Vereador exige que a Prefeitura de Feira de Santana explique diminuição nos salários dos servidores

A Prefeitura não pode se calar diante dessa situação. A liderança do governo nos deve uma explicação. Em nossa cidade existe uma relação promíscua entre o Poder Público e as empresas de ônibus.
A Prefeitura não pode se calar diante dessa situação. A liderança do governo nos deve uma explicação. Em nossa cidade existe uma relação promíscua entre o Poder Público e as empresas de ônibus.
A Prefeitura não pode se calar diante dessa situação. A liderança do governo nos deve uma explicação. Em nossa cidade existe uma relação promíscua entre o Poder Público e as empresas de ônibus.
A Prefeitura não pode se calar diante dessa situação. A liderança do governo nos deve uma explicação. Em nossa cidade existe uma relação promíscua entre o Poder Público e as empresas de ônibus.

Na última segunda-feira (11/11/2019), funcionários de cooperativas que prestam serviço à Prefeitura estiveram na Câmara Municipal de Feira de Santana para protestar contra a mudança no pagamento do vale-transporte. De acordo com eles, a quantia deixou de ser paga em dinheiro e passou para o cartão Via Feira, a diferença no salário é de cerca de R$ 300,00.

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira,13, o vereador Roberto Tourinho (PV) usou seu tempo na tribuna para emitir sua opinião sobre o assunto. O edil explicou que alguns funcionários têm outros meios de transporte, que não são os ônibus e usavam o dinheiro em outros gastos do mês, o que não podem continuar fazendo, já que o cartão Via Feira só pode ser usado para o pagamento da passagem.

“Há 30 dias recebemos nesta Casa estagiários protestando contra a mesma coisa. Muitos desses servidores moram na zona rural, onde a carência de transporte público é muito grande. Utilizam essa quantia para colocar combustível em seus veículos”, argumentou.

O parlamentar exigiu que a Prefeitura esclareça os principais motivos que geraram essa modificação. Para Tourinho, os únicos beneficiados com a mudança são as empresas de ônibus Rosa e São João.

“A Prefeitura não pode se calar diante dessa situação. A liderança do governo nos deve uma explicação. Em nossa cidade existe uma relação promíscua entre o Poder Público e as empresas de ônibus. Esses empresários mandam e desmandam na cidade.  As empresas estão recebendo por um serviço que não vão prestar, receberão por passagens que não serão transpassadas. O Poder Público tem que esclarecer o porquê a Prefeitura está mais uma vez beneficiando estas empresas”, cobrou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110942 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]