Vereador aborda estradas, 13º salário, troca de lâmpadas e saúde; Luiz Augusto contesta

José Menezes (Zé Filé): quero chamar mais uma vez a atenção do Governo Municipal. Falar primeiro das estradas que estão destruídas: o acesso para o distrito de Humildes, mais precisamente na Rua São Lucas, próximo à Terra Dura está quase que intransitável.
José Menezes (Zé Filé): quero chamar mais uma vez a atenção do Governo Municipal. Falar primeiro das estradas que estão destruídas: o acesso para o distrito de Humildes, mais precisamente na Rua São Lucas, próximo à Terra Dura está quase que intransitável.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (25/11/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS) voltou a criticar o Governo Municipal.

“Quero chamar mais uma vez a atenção do Governo Municipal. Falar primeiro das estradas que estão destruídas: o acesso para o distrito de Humildes, mais precisamente na Rua São Lucas, próximo à Terra Dura está quase que intransitável. A verba de subvenção que cabe a este vereador, destinarei R$ 220 mil para pavimentação da Rua São Lucas”, pontuou Zé Filé.

E continuou tratando sobre o 13º salário dos cooperados. “Está se aproximando a data do pagamento da 2ª parcela do 13º e peço ao prefeito que repasse esses valores para que as cooperativas paguem aos seus trabalhadores. Essas cooperativas não vão fazer de vocês ‘gato e sapato’ não, porque este vereador e o Ministério Público estão com vocês. Muitos cooperados estão recebendo pouco mais de R$ 700 e não sei se o prefeito já ajustou os valores. Se não, procurem este vereador que vou brigar por vocês em relação a isso também. Não tenham medo de perder o emprego, vou lutar pela garantia de direito de vocês. Não tem ninguém fazendo favor a prefeito, todos estão trabalhando. Prefeito não é dono da cidade é apenas o gerente”, garantiu.

O vereador voltou a cobrar a troca de lâmpadas em diversos bairros. “Este gerente está meio fraco. Será que ele não vai abrir os olhos? Vai gastar mais de R$ 1 milhão para enfeitar a cidade para o Natal e estamos com ruas apagadas. Cadê esse dinheiro? Cadê o dinheiro que pagamos a taxa de iluminação pública? No bairro Feira X são diversas lâmpadas queimadas, no Viveiros, Nova Esperança, Feira IX, Expansão do Feira IX e mais, estão do mesmo jeito. Mas, agora os vereadores do Governo estão enxergando o que eu já enxergava há muito tempo. Eles não vão mais dizer que eu estou mentindo, o povo tá aí para confirmar . 2020 está chegando e se os vereadores ficarem contra o povo não serão reeleitos e aí vão concordar com tudo que eu falar”, observou.

Para finalizar, Zé Filé afirmou que as policlínicas estão “entregues às baratas”. “Falta tudo. Recentemente, não tinha nem material para fazer curativo. Na Rua Nova não tem dentista, não tem material nem para extrair um dente e o povo morrendo. As pessoas não conseguem uma consulta com um cardiologista; estamos no mês de cuidados com os homens, mas não encontramos especialidades para atender a eles. Vão aos PSFs, policlínicas e vejam se conseguem. É uma vaga por mês para tantos homens”, findou.

Luiz Augusto defende Município das críticas de Zé Filé

O vereador Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) rebateu as críticas feitas ao Governo Municipal pelo oposicionista Zé Filé (PROS).

“Ser oposição é fácil, mas porque não trata das boas ações do Governo Municipal? Porque não trata das promessas não cumpridas do Governo que Zé Filé apoia? Porque não fala do Centro de Convenções que o Estado não terminou? Porque não fala do outro hospital geral que o governador prometeu e não fez? Porque não fala da fila da morte? O Estado não investe em Feira como investe em SSA”, pontuou Lulinha.

E continuou. “Não sei o que seria da saúde de Feira se não fosse os 25 PSFs, as sete policlínicas e as duas UPAs. Porque não fala do Feira Tênis Clube, que será construído um grande centro educacional? Porque não fala que o Município está construindo escola de grande porte dentro da zona rural, como a de Jaiíba? Porque não fala das escolas que serão reformadas em Tiquaruçu e Jaguara? Dos mais de R$ 20 milhões investidos na saúde, a exemplo da ampliação do Hospital da Mulher? Porque não fala das ações do Governo em toda a cidade, como as praças revitalizadas e as inauguradas? ”, questionou.

Segundo o edil, ser oposição é fácil. “É fácil falar de um buraco aqui e outro ali, de uma lâmpada queimada. Porque não fala da mazela que está a saúde ofertada pelo Estado em Feira? Mas, só fala do que o Município não faz. É fácil jogar para a galera. Colbert tem trabalhado bastante, investido, melhorado estradas, avenidas e muito mais”, garantiu.

Em aparte, a vereadora Gerusa Sampaio (DEM) ressaltou a reforma que acontecerá no Hospital Inácia Pinto dos Santos, conhecido como Hospital da Mulher. “Será ampliado, haverá mais salas de parto, mais equipamentos. Em debate, o edil Lulinha reforçou o discurso da colega. “Aquele hospital recebe muita gente do interior, porque o Estado não constrói hospitais nestas cidades. Santa Bárbara e São Gonçalo, por exemplo, não têm hospitais e os gestores são do PT. O menor valor destinado para saúde foi em Feira, aonde está sendo construído aquele puxadinho para enganar a população”, afirmou.

Também em aparte, o edil Gilmar Amorim (DC) parabenizou o Governo Municipal pelos recursos investidos para reforma e ampliação do Hospital da Mulher. “Aquele hospital atende mais de 70 municípios. Parabéns a Gilbert Lucas e toda equipe do Hospital da Mulher, que fazem um excelente trabalho na cidade”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111094 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]