Shiko e Hugo Canuto se encontram em mesa literária; I Festival Literário Nacional ocorre em Salvador

Hugo Canuto é um arquiteto, ilustrador e quadrinista brasileiro. Em 2015, lançou de forma independente, no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, a HQ A Canção de Mayrube – O Início, inspirada nas mitologias dos Povos da América.
Hugo Canuto é um arquiteto, ilustrador e quadrinista brasileiro. Em 2015, lançou de forma independente, no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, a HQ A Canção de Mayrube – O Início, inspirada nas mitologias dos Povos da América.
Hugo Canuto é um arquiteto, ilustrador e quadrinista brasileiro. Em 2015, lançou de forma independente, no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, a HQ A Canção de Mayrube – O Início, inspirada nas mitologias dos Povos da América.
Hugo Canuto é um arquiteto, ilustrador e quadrinista brasileiro. Em 2015, lançou de forma independente, no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, a HQ A Canção de Mayrube – O Início, inspirada nas mitologias dos Povos da América.

Dois nomes que vêm se destacando no universo dos quadrinhos e no poder de comunicação desta linguagem na luta para manter a cultura de matriz africana se encontram no próximo dia 14 de novembro de 2019, a partir das 15:30 horas na primeira edição do I Festival Literário Nacional: Diversas Leituras e Novos Caminhos, realizado pelo Governo do Estado, no bairro de Cajazeiras. Shiko e Hugo Canuto participam da mesa Releituras visuais de paisagens da terceira margem com mediação de Cristiele França.

“Trata-se de uma mesa híbrida, com assuntos sobrepostos relacionados ao mundo dos quadrinhos e também apresentando questões das matrizes africanas. A expectativa é de uma conversa que revele ao público as inúmeras possibilidades de se expressar artisticamente com inspiração na ancestralidade”, disse Tom Correia, curador do evento.

Nascido na cidade de Patos, na Paraíba, Shiko além de ser ilustrador, artista plástico e quadrinista, dirige curtas-metragens. Temas como fantasia, erotismo, folclore, solidão e cultura popular são presentes em seus trabalhos. Com destaque para a adaptação de O quinze e as graphic novels O azul indiferente do céu, Talvez seja mentira, Lavagem e Piteco – Ingá (Troféu HQ Mix de melhor publicação de aventura-terror-ficção). Em 2014, ganhou prêmios de melhor desenhista concedidos pelo HQ Mix e pelo Angelo Agostini, um dos mais importantes do Brasil.

Arquiteto, ilustrador e quadrinista, o soteropolitano Hugo Canuto desenvolve seu trabalho a partir do legado das civilizações africanas e das narrativas ligadas aos Orixás. Em 2015 lançou, de forma independente, “A canção de Mayrube”, inspirado nas mitologias dos povos da América. No ano seguinte, ao homenagear o quadrinista Jack Kirby, Canuto inspirou-se também nos orixás da mitologia Yorubá para recriar uma capa de Avengers ilustrada por Kirby: em vez de Thor, Xangô aparece como destaque. Em seguida, lançou o projeto “Contos dos Orixás”, que apresenta as entidades do Candomblé com inspiração nos quadrinhos da Marvel.

De 12 a 15 de novembro, nomes locais e nacionais irão pautar as rodas, mesas e conversas sobre leitura em Salvador. Durante os quatro dias, o público participará de uma série de discussões contemporâneas a partir de mesas temáticas construídas pela e para a juventude. Neste mesmo sentido, o Flin apresenta uma programação que mescla nomes que conectam várias linguagens artísticas. Nomes como Lázaro Ramos, Regina Navarro, Ryane Leão, Jarrid Arraes, Luedji Luna e Larissa Luz foram confirmados.

FLIN

Com o tema Diversas Leituras & Novos Caminhos, o Flin é projeto realizado pelo Governo do Estado da Bahia e coordenado pela Secretaria de Cultura (SecultBA), através da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA).  O Festival conta com a parceria das secretarias de Administração (SAEB), através da Superintendência de Atendimento ao Cidadão (SAC); de Comunicação (SECOM); de Educação (SEC); de Meio Ambiente (SEMA); de Saúde (SESAB), através da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia (HEMOBA); de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), através do Serviço de Intermediação para o Trabalho (SINEBAHIA) e da Superintendência  dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB); de Políticas para as Mulheres (SPM); de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI); de Tecnologia e Ciência (SECTI); de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), através da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) e de Turismo (SETUR),através da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia (Bahiatursa), além da Defensoria Pública do Estado da Bahia; da Empresa Gráfica da Bahia (EGBA)do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB).

Agenda

O que: I Festival Literário Nacional – FLIN

Quando: 12 a 15 de novembro de 2019 Horário: a partir das 8:30 horas

Onde: Ginásio Poliesportivo de Cajazeira

Endereço: Estr. do Coqueiro Grande, 127 – Fazenda Grande 2, Salvador – BA, 41340-050

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116932 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.