Prematuridade reflete por toda vida, alerta prefeito Colbert Martins ao abrir o Novembro Roxo

Médico, prefeito Colbert Martins Filho intensifica ações de saúde do Município de Feira de Santana.

Médico, prefeito Colbert Martins Filho intensifica ações de saúde do Município de Feira de Santana.

“Prevenir a prematuridade é dar vida a quem precisa ter vida”. A afirmação é do prefeito Colbert Martins Filho, que também é médico, ao abrir a Semana de Sensibilização da Prematuridade, iniciativa da Prefeitura, através do Hospital Inácia Pinto dos Santos – Hospital da Mulher. Uma programação especial, no último sábado, no Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira, marcou a abertura do Novembro Roxo em Feira de Santana.

Na oportunidade, Colbert ressaltou que é preocupante o índice de 9% a 11% de nascimentos de prematuros no Hospital da Mulher. E alertou que a prematuridade reflete por toda vida. “Além de todas as dificuldades que as mães enfrentam com o parto prematuro, os custos no ponto de vista médico e social são extremamente altos”, salientou.

“É necessário que sejam feitas essas ações de conscientização para que juntos possamos trabalhar muito nessas questões que mobilizem a sociedade para os riscos da prematuridade. E que possamos, através da saúde pública, oferecer um bom pré-natal, evitando ao máximo possível o índice de partos interrompidos ou que haja nascimento antecipado. E isso garante saúde para as mães no pós-parto e para os bebês no nascimento”, afirmou Colbert.

Novembro Roxo

A presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, ressalta que as ações de mobilização do Novembro Roxo são importantes para mostrar todo o acompanhamento que é feito no Hospital da Mulher, com assistência multi-profissional tanto para mães como para bebês que nascem prematuros – com menos de 37 semanas de gestação. “Então essas ações vem para fortalecer essas atividades e mostrar o quanto a gente tem se dedicado para diminuir os índices de nascimentos de prematuros, que no Brasil é de 12%, enquanto variamos numa média de 9% a 11% no Hospital da Mulher”, destacou Gilberte.

“É importante também agradecer aos nossos parceiros que abraçaram a causa da Semana de Sensibilização da Prematuridade, como a Styllus Fit, Tudo Verde, Escola Técnica de Enfermagem-EAEFS, Rostinho Colorido (pintura de rosto) e academia Body Work, que se colocaram à disposição das nossas ações no Novembro Roxo”, acrescentou a presidente da Fundação Hospitalar.

A coordenadora de Enfermagem da Uti Neonatal, Mariana Gonçalves, observa que a gravidez na adolescência, o pré natal inadequado e não finalizado de mães gestantes adolescentes, além de mães que chegam no hospital com algumas patologias como diabetes, também são fatores de risco que tem contribuído para o aumento dos índices de nascimentos prematuros no Hospital da Mulher.

Após atividades físicas e caminhada pelo Parque Lagoa, a equipe de Enfermagem do Hospital Mulher abordou conteúdos relacionados especialmente à amamentação. Observaram a importância do aleitamento materno para os prematuros e a melhor posição do bebê durante a amamentação. Também foram esclarecidas dúvidas dos pais quanto aos cuidados com os recém-nascidos.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]