Petrobras eleva preço do botijão de gás de cozinha em 4%; Governo Bolsonaro dolariza insumos de consumo primário

Botijões de gás de cozinha.
Preços de insumos com base em petróleo e gás foram dolarizados pelo Governo Bolsonaro.
Botijões de gás de cozinha.
Preços de insumos com base em petróleo e gás foram dolarizados pelo Governo Bolsonaro.

Na última sexta-feira (22/11/2019), a Petrobras anunciou aumento de 4% no preço do botijão de gás de 13 quilos nas refinarias, este é o quarto aumento do combustível no ano. O último reajuste anunciado pela Petrobras para o gás de uso doméstico havia sido em outubro, quando os preços subiram cerca de 5%.

Os preços para o consumidor final também ficarão mais altos, pois além de terem liberdade para praticar preços, as distribuidoras devem ainda incorporar o valor de impostos (ICMS, PIS/Pasep e Cofins) e outros custos como mão de obra, logística e margem de lucro. Os novos valores passam a valer a partir desta segunda-feira (25).

Neste cenário, a tecnologia pode ser de grande ajuda. Como existem diferenças de preços entre os revendedores, pesquisar bem pode garantir uma economia fundamental no orçamento familiar. Estimativa da ANP aponta que os preços na cidade de São Paulo, por exemplo, podem oscilar de R$ 55 a R$ 90.

Em pesquisa realizada nesta segunda-feira no aplicativo Chama, marketplace que conecta revendedores de botijões de gás a clientes e ainda compara preços, foi constatado que no bairro Jardim Clementino, em Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo, o preço do botijão de 13 kgs pode variar entre R$75 à R$100, diferença de mais de 33%. já na Zona Leste da capital, região do Jardim Aurora, o botijão varia de R$67,98 a R$80 – variação de 19%.

O preço do gás de cozinha também tem grandes diferenças nos outros estados: em Porto Alegre, no bairro Bom Fim, o menor preço encontrado é de R$ 66,90, e o maior de R$82,00, diferença de 22%. Em Belo Horizonte, no bairro Dona Clara, foi constatada uma variação de preços entre R$70 e R$89, aumento de 28%.

Saiba como economizar

1 – Atenção com às chamas: Se elas surgirem amareladas ou alaranjadas, é sinal que os bocais não estão funcionando devidamente – o que implica no maior gasto de gás. O ideal é que as chamas sejam azuis.

2 – Use a tampa da panela: O preparo de pratos como macarrão, por exemplo, permite que o cozimento seja feito com o fogo desligado ao usar a tampa. Para isso, basta deixar a água ferver, adicionar a massa, desligar o fogo e tampar.

3 – Forno fechado e cheio: Abrir e fechar a porta do forno muitas vezes é a receita para o desperdício de gás. Tente observar os alimentos utilizando a luz interna e, sempre que possível, asse mais de um alimento ao mesmo tempo.

4 – Janelas fechadas na cozinha: Correntes de ar diminuem a potência das chamas e, assim, aumentam o tempo necessário de cozimento. Por isso, na hora de cozinhar, feche portas e janelas.

5 – Use a panela de pressão: Se a receita permitir, não se acanhe e faça uso da panela de pressão. Além de mais econômica, ela acelera o cozimento e potencializa o tempero dos alimentos.

6 – Corte em pedaços menores: Alimentos cortados em partes pequenas cozinham mais rápido, fazendo com que o gás seja menos utilizado.

7 – Celular na mão: Acabou o gás? Não esquente e use o aplicativo Chama, que é gratuito, para descobrir o melhor preço no seu bairro. Sua carteira agradece.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111056 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]