Ministro de Minas e Energia do Governo Bolsonaro entrega proposta de privatização da Eletrobras ao presidente da Câmara dos Deputados; Política neoliberal quer entregar capital monopolista

Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia do Governo Bolsonaro.
Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia do Governo Bolsonaro, prossegue com política neoliberal de entrega de capital monopolista aos capitalistas internacionais.
Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia do Governo Bolsonaro.
Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia do Governo Bolsonaro, prossegue com política neoliberal de entrega de capital monopolista aos capitalistas internacionais.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, entregou nesta terça-feira (05/11/2019) ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o projeto de lei para permitir a privatização da Eletrobras. Segundo o ministro, a ideia é que a União fique com menos de 50% das ações da empresa. O texto ainda não foi protocolado no sistema da Câmara dos Deputados.

De acordo com Albuquerque, a Eletrobras está desde 2014 sem participar de leilões de energia por falta de recursos. “Ela perdeu sua capacidade de investimento e está perdendo sua participação no mercado. O que queremos é uma empresa competitiva”, disse o ministro.

Hoje o Executivo publicou um decreto para aumentar o capital da Eletrobras em até R$ 9,98 bilhões. Conforme Albuquerque, esse movimento deve atrair novos investidores e fazer com que o Executivo reduza seu percentual de participação na empresa.

A expectativa do governo é que o projeto seja aprovado na Câmara e no Senado até o segundo semestre de 2020. “É um processo que não é simples, da mesma forma que foi o leilão da cessão onerosa”, disse, em relação ao leilão do pré-sal desta quarta-feira (6).

*Com informações da Agência Câmara.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110914 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]