Feira de Santana: Vereador solicita revisão de valores descontados no auxílio transporte de servidores

Edvaldo Lima: foram retirados aproximadamente R$ 317,00, abaixando a remuneração para menos de um salário mínimo, mas, a Constituição Federal garante que nenhum trabalhador brasileiro pode receber menos que o salário mínimo.
Edvaldo Lima: foram retirados aproximadamente R$ 317,00, abaixando a remuneração para menos de um salário mínimo, mas, a Constituição Federal garante que nenhum trabalhador brasileiro pode receber menos que o salário mínimo.
Edvaldo Lima: foram retirados aproximadamente R$ 317,00, abaixando a remuneração para menos de um salário mínimo, mas, a Constituição Federal garante que nenhum trabalhador brasileiro pode receber menos que o salário mínimo.
Edvaldo Lima: foram retirados aproximadamente R$ 317,00, abaixando a remuneração para menos de um salário mínimo, mas, a Constituição Federal garante que nenhum trabalhador brasileiro pode receber menos que o salário mínimo.

O vereador Edvaldo Lima (PP), usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, durante a sessão ordinária desta terça-feira (19/11/2019), para apresentar o ofício que solicita a revisão dos valores descontados do auxílio transporte dos funcionários municipais cooperados.

O parlamentar fez a solicitação com base na reivindicação dos servidores cooperados que se manifestaram contrários a destinação do valor do auxílio transporte ao cartão Via Feira. “Foram retirados aproximadamente R$ 317,00, abaixando a remuneração para menos de um salário mínimo, mas, a Constituição Federal garante que nenhum trabalhador brasileiro pode receber menos que o salário mínimo” declarou. O vereador reforçou que aguarda ansiosamente o retorno do ofício de número 50/2019, antes que o valor seja descontado no contracheque dos cooperados.

Ainda na tribuna, Edvaldo Lima solicitou a construção de passarelas e disposição de sinalização na avenida Eduardo Fróes da Mota para atender aos moradores dos bairros Jardim Cruzeiro, Gabriela, Nova Esperança, Rua Nova e Sobradinho. O edil denunciou que “a população está correndo risco ao sair de suas residências, porque o anel de contorno neste trecho, além de não ter sinalização adequada, não tem passarela nem viadutos”, e completou: “nós não aguentamos mais tantas vidas sendo ceifadas naquela região!”.

Em aparte, o vereador Alberto Nery (PT) concordou com a proposta, entretanto, observou que parte dos pedestres não utiliza as passarelas. De volta com a palavra, Edvaldo Lima evidenciou que o Poder Público tem a obrigação moral de oferecer segurança para a população.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110968 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]