Feira de Santana em história: 1ª quinzena de novembro de 1959 da Câmara Municipal | Por Adilson Simas

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Fachada do Paço Municipal Maria Quitéria, sede da Prefeitura de Feira de Santana.
Fachada do Paço Municipal Maria Quitéria, sede da Prefeitura de Feira de Santana.

Vamos lembrar hoje, o que andou acontecendo na câmara municipal durante a primeira quinzena de novembro de 1959, tempo em que a Casa do Povo funcionava no Paço Municipal. Os ofícios, telegramas, moções, requerimentos e projetos de lei estão na página 3 do jornal “Gazeta do Povo” que circulou no domingo (15/11/2019), há 60 anos.

Mesmo tendo sido instalada no mês de abril quando também foi empossado o novo prefeito Arnold Silva, ofícios continuavam chegando parabenizando a nova mesa diretora e os demais membros daquela IV Legislatura. O último foi enviado pela câmara do Município de Glória.

Vale frisar que para o primeiro período daquela legislatura foi eleita a seguinte mesa diretiva: Presidente – João Durval Carneiro, Vice-Presidente – Antônio Pinto dos Santos, 1º Secretário – João Catapano e 2º Secretário – Humberto Mascarenhas.

O poder se completava com os seguintes vereadores: Antônio Araújo, Alberto Oliveira, Artur Vieira, Altamir Lopes, Colbert Martins, Oscar Marques, Sisnando Lima, Theódulo Bastos Junior e Waldir Pitombo, somando um total de treze titulares. Naquele tempo, governistas ou não, os suplentes estavam sempre assumindo.

Secretário da Faculdade de Direito da Universidade da Bahia, bacharel Elesbão de Lima, enviou oficio agradecendo em nome da instituição a homenagem que o legislativo feirense prestou ao jurista Clovis Beviláquio, que havia falecido.

Chefe do poder executivo municipal, o prefeito Arnold Silva encaminhou ao legislativo vários projetos de lei, todos criando créditos especiais para atender a Secretaria de Finanças. As matérias baixaram às comissões permanentes e competentes.

Convite para o V Congresso Nacional de Municípios, marcado para Recife de 1º a 8 de dezembro, foi enviado a mesa diretora assinado por Gervásio Bacelar, vice-presidente no exercício da presidência da Associação dos Municípios da Bahia.

Membro da bancada pessedista na câmara federal, o deputado Francisco Waldir Pires enviou telegrama à secretaria da casa “agradecendo a gentileza que a câmara lhe prestara por ocasião do seu aniversário natalício”.

Telegrama da Presidência da República comunica a câmara municipal ter “encaminhado as providencias que serão atendidas em favor do Hospital Dom Pedro de Alcântara de Feira de Santana, cuja administração não vem sendo eficiente”.

O ministro Clovis Salgado também endereçou telegrama ao legislativo feirense. No texto agradece “a homenagem recebida da Câmara Municipal de Feira de Santana, pela criação da Faculdade de Arquitetura da Bahia”.

Sempre acompanhados de longos discursos dos autores e aparteados pelos seus pares, diversos requerimentos foram apresentados na quinzena. Um deles, do vereador Humberto Mascarenhas, pedindo providencias contra o inexplicável aumento do leite.

Líder da bancada pessedista, o vereador Colbert Martins da Silva, teve aprovado por unanimidade, requerimento “solicitando da Secretaria de Segurança Pública do Estado, providências quanto ao serviço de transito desta cidade, que vem sendo uma negação”.

Vereador do distrito de Almas (Anguera), Artur Vieira fez requerimento “implorando da Prefeitura, enérgicas e positivas providências em face da impotente fiscalização municipal, no que diz respeito a pesos e medidas que escandalizam os compradores”.

Membro da bancada petebista, o vereador Altamir Lopes requereu ao prefeito providências para a “retirada do meio da rua do material da construção do senhor Francisco Caribé, em frente ao Mercado Municipal, o que é de fato um abuso”.

Depois de discursar na tribuna lembrando fatos recentes e ser aparteado por várias vezes, o vereador Waldir Pitombo apresentou requerimento ao poder executivo “solicitando providências à Prefeitura, quanto aos incêndios na cidade”.

Projeto de número 36/1959 criando verba especial para Bonfim de Feira, foi dado entrada na secretaria da câmara pelo vereador Theódulo Bastos de Carvalho Junior. A matéria, após lida no plenário, foi encaminhada à comissão permanente de finanças.

Segundo justificativa que acompanha o projeto, do vereador representante de Bonfim lembra que a verba no valor de Cr$30.000,00 “será para auxiliar as festas do 1º Centenário da Freguesia eclesiástica do distrito a realizar-se em 8 de dezembro deste ano”.

No encerramento da sessão ordinária o vereador Alberto Oliveira deu entrada de um requerimento pedindo 27 dias de licença.

*Adilson Simas, jornalista, atua em Feira de Santana.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113876 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]