Centro Gemológico ganha nova sede e expande serviços de gemas e joias na Bahia

Vice-governador João Leão anuncia construção da sede do Centro Gemológico da Bahia.

Vice-governador João Leão anuncia construção da sede do Centro Gemológico da Bahia.

No dia da Consciência Negra, o Centro Gemológico da Bahia ganhou uma nova sede para expansão das atividades e oferta de novos cursos. Isso foi viabilizado graças à assinatura do Termo de Autorização de Uso, firmado entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), autarquia vinculada à Secretaria de Cultura, nesta quarta-feira (20/11/2019).

De acordo com o governador em exercício, João Leão, secretário da pasta, além de ganhar mais espaço, mais visibilidade devido a nova localização e possiblidade de implantação de novos cursos, o Centro Gemológico, órgão ligado à SDE, servirá de modelo para implantação de cinco escolas de gemas e joias, em municípios com elevada exploração de pedras preciosas.

“Queremos levar esse instrumento ao interior do estado e beneficiar jovens da comunidade, que poderão ter acesso a cursos e descobrir talentos, usando a matéria prima da própria cidade. A primeira escola piloto deverá ser implantada em Pindobaçu, município forte na produção de esmeraldas”, afirma Leão.

Para João Carlos de Oliveira, diretor do IPAC, o imóvel, que o Centro Gemológico vai ocupar, é um dos maiores sob a guarda do Governo do Estado dentro do Pelourinho, bem em frente à Casa do Olodum e isso vai garantir uma capacidade de visitação e maior espaço para as atividades técnicas que o centro promove. “Estamos felizes porque ele abrigará a expectativa de um equipamento modelo como nosso vice-governador colocou”, diz.

“A principal mudança é o espaço, onde estamos hoje tudo está ocupado e não podemos crescer. Com a mudança, poderemos implantar novos cursos e abrigar mais alunos. Teremos curso de fundição de metais, design de joias com rhinoceros (3D), artesanato mineral, modelagem em cera, gemologia e cravação. Além disso, poderemos ampliar o laboratório de análise de gemas”, explica Mônica Corrêa, coordenadora do CGB.

Centro Gemológico

Atualmente, o CGB, em parceria com o SENAI, promove cursos de formação e aperfeiçoamento profissional em joalheria, visando formar, qualificar, especializar e certificar profissionais para o setor joalheiro. A Bahia é reconhecida como um dos maiores produtores brasileiros de gemas e metais preciosos, com uma grande variedade de pedras coradas em seu subsolo, ocupando o segundo lugar no ranking nacional de exploração de gemas.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]