Bancada de Oposição ao Governo Bolsonaro recebe embaixador da Bolívia e repudia golpe contra Evo Morales

Embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn Franco, foi recebido por parlamentares que fazem oposição ao Governo do extremista de direita Jair Bolsonaro.

Embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn Franco, foi recebido por parlamentares que fazem oposição ao Governo do extremista de direita Jair Bolsonaro.

O embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn Franco, foi recebido nesta terça-feira (12/11/2019) por líderes e vice-líderes da oposição ao governo Bolsonaro, que repudiaram o golpe de Estado contra o presidente Evo Morales, deposto no domingo (10). Eles manifestaram solidariedade ao povo boliviano e respaldo à luta pelo restabelecimento da ordem democrática.

Com participação de representantes do PCdoB, PT, PSB, Rede Sustentabilidade, PDT e PSol, o ato ocorreu na sala de reuniões do colégio de líderes e teve a presença dos embaixadores de Cuba e Nicarágua, Rolando Gómez Gonzáles e Lorena Martínez, respectivamente.

O diplomata agradeceu as manifestações de solidariedade e relatou que o golpe, desfechado por fundamentalistas, uma elite retrógrada e setores militares que não aceitaram o resultado eleitoral no país, começou a ser construído já antes mesmo das eleições.

“O imperialismo e os setores mais reacionários nunca compreenderam, nunca permitiram que o povo tenha poder e não quiseram compreender que os setores populares têm direito de governar o seu país”, denunciou.

Segundo o embaixador, o golpe foi organizado, programado e estruturado pela estrema direita, “que é uma direita muito conservadora, violenta, racista e que está, agora, fazendo perseguição às lideranças populares”. O diplomata ressaltou que os golpistas se aproveitaram de uma circunstância particular do pleito, para desencadear uma escalada de violência mesmo após Evo Morales ter anunciado a realização de novas eleições.

“Quero agradecer às múltiplas manifestações de solidariedade. Estamos muito gratos a todos que se somam com o nosso povo, que estava lutando pela sua soberania, pela igualdade, por uma vida digna para os seus cidadãos”, disse.

Em nome da bancada do PCdoB, o deputado Daniel Almeida (BA) transmitiu ao embaixador o “repúdio veemente” do partido ao golpe que está em curso na Bolívia. “Temos total e absoluta solidariedade ao povo boliviano. A democracia precisa e merece ser estabilizada e retomada na Bolívia”, afirmou o líder partidário, lembrando que o golpe pode interromper um processo de mais de uma década de construção de paz, tranquilidade e superação de desigualdades na nação boliviana.

“As ações que vem acontecendo são, mais uma vez, uma manifestação de ódio, de intolerância e de preconceito contra uma nação que busca construir um processo democrático, o que nós bem sabemos que nunca foi tolerado na América Latina. Sabemos as fontes que estimulam e produzem essas ações de desestabilização”, frisou.

Além das manifestações de apoio à luta do povo boliviano, os líderes oposicionistas saudaram a atuação do governo mexicano de López Obrador que garantiu a integridade física e asilo ao presidente Evo Morales. Reiteraram ainda a crença de que mais cedo do que tarde, o povo da Bolívia vai recuperar seu protagonismo, restaurar a democracia e retomar a trajetória de desenvolvimento do governo de Evo Morales.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]