Ao lado do senador Jaques Wagner, presidente da ALBA destaca 20 anos de fundação da Articulação Semiárido Brasileiro

Solenidade na ALBA marca 20 anos de fundação da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA).
Solenidade na ALBA marca 20 anos de fundação da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA).

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal, recebeu nesta segunda-feira (25/11/2019) o senador Jaques Wagner (PT) e o deputado federal Afonso Florence (PT) para a Sessão Especial, proposta pelas deputadas Neusa Cadore e Fátima Nunes, que celebrou os 20 anos da ASA (Articulação Semiárido Brasileiro) que congrega cerca de três mil organizações da sociedade civil de distintas naturezas – sindicatos rurais, associações de agricultores e agricultoras, cooperativas, ONG´s e Oscip – que estão envolvidas com as questões da convivência com o semiárido nordestino, presente em 10 estados: MG, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI e MA.

 “A maior revolução que foi feita nas políticas públicas do semiárido foi trocar a palavra ‘combate’ por “convivência’ com a seca. Parece pouco, mas isso foi determinante para que fossem implantadas políticas públicas de desenvolvimento sustentável e de agricultura familiar. A implantação, em toda a caatinga, de milhares de cisternas de captação da água de chuva é a face mais visível dessa articulação, importantíssima para os sertanejos da Bahia e do Nordeste”, elogia Leal.

O senador Jaques Wagner destacou que entidades como a ASA são fundamentais para fazer a interlocução entre o governo e a sociedade civil. “No Chile, não há interlocutores entre a sociedade e o governo. E o que se vê por lá é este caos generalizado. Não queremos esse modelo do Chile no Brasil. No caso da ASA, é a união de organizações, movimentos e participação popular que permite a convivência com a seca e impede que milhares de famílias deixem suas terras por acreditarem que o semiárido é inabitável”, diz o senador Wagner.

A ASA começou a defender a proposta de convivência com o Semiárido pela defesa do direito à água. Alimento necessário à vida e insumo para a produção de outros alimentos, a água tornou-se um elemento aglutinador de forças para essa rede que se formava no Semiárido. Assim, a ASA desenvolveu o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido, que hoje abriga todas as ações executadas pela rede como os programas Um Milhão de Cisternas (P1MC), Uma Terra e Duas Águas (P1+2), Cisternas nas Escolas e Sementes do Semiárido.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110917 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]