Agentes da Transalvador abusam da autoridade e colocam em risco bebê de mulher grávida

Relato de truculência e abuso de autoridade envolve agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (TRANSALVADOR).
Relato de truculência e abuso de autoridade envolve agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (TRANSALVADOR).
Relato de truculência e abuso de autoridade envolve agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (TRANSALVADOR).
Relato de truculência e abuso de autoridade envolve agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (TRANSALVADOR).

Conforme relato encaminhado ao Jornal Grande Bahia (JGB) nesta segunda-feira (11/11/2019), o casal Rafael Freitas e Virna Ramos foi abordado no domingo (10) por agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (TRANSALVADOR), de forma truculenta, descortês, ríspida e virulenta, provocando severo mal-estar ao casal e colocando em risco a gravidez de Virna Ramos.

O grotesco episódio ocorreu em função da atitude prepotente dos agentes de trânsito, ao requerer a identificação do condutor e do veículo. Oportunidade em que o casal apresentou a documentação necessária e explicou que ambos eram residentes em Salvador, formados em Direito e que Rafael Freitas é advogado, enquanto Virna Ramos é servidora do Poder Judiciário Estadual.

Mesmo após apresentar a documentação requerida, pelo simples fato de Rafael Freitas não está portando a Carteira Nacional de Habilitação, pois a tinha esquecido na residência, os agentes de trânsito desconsideraram o estado da esposa dele e que a mesma estava com a habilitação em mãos. A partir deste momento passaram a abusar da autoridade, constrangendo o jovem casal e colocando em risco a vida do bebê.

O episódio é mais um da extensa lista de atitudes deselegantes e truculentas protagonizadas por servidores públicos que atuam no trânsito e que aparentam não ter adequada formação educacional e profissional.

Confira o relato

Saindo de um almoço de família em dos restaurantes da orla marítima de Salvador, a Dra. Virna Ramos e seu esposo, Dr. Rafael Freitas, foram parados em uma blitz da Transalvador, quando lhe pediram para para fazer o teste do bafômetro da e, de forma ríspida e descortês, exigiram do condutor (Dr. Rafael), os documentos do veículo.

No momento da apresentação da CNH, o Dr. Rafael, que conduzia o veículo, verificou que não portava sua habilitação, ocasião em que sua esposa, que está grávida, apresentou pedindo que fosse fixada a multa ao marido por não estar com a carteira de habilitação.

Na ocasião, o agente da Transalvador, que responde pelo nome de Júlio Ferreira, recusou receber CNH da senhora grávida afirmando que a mesma não sabia das normas, e que só aceitaria que o carro fosse retirado pelo seu esposo, Dr. Rafael.

Após muita humilhação, mandou o esquadrão águia e a guarda municipal armada em sua direção e ordenou o guincho do veículo. Tal conduta, extremamente grosseira, foi acompanhada por gestos autoritários, demonstrando que quem não conhece as regras de transito é justamente o servidor, pois sequer sabe o que determina o arft162 do nosso Código de Transito, que prevê a penalidade administrativa de retenção do veículo somente até a apresentação de um condutor habilitado, em casos de condução de veículo sem habilitação.

Assim, no caso narrado, foi desnecessária, abusiva, indecorosa, arbitrária, ilegal e ilegítima a apreensão do veículo, já que a Dra. Virna, de imediato, apresentou sua habilitação e informou que conduziria o veículo.

A postura e técnica de fiscalização esperada de um agente de Trânsito ao abordar um usuário é a ponderação, a paciência, o respeito e o profissionalismo, o que não ocorreu com o caso que culminou com a preensão e o recolhimento do veículo. O que se espera do Poder Público, num caso como esse, é a escolhe de pessoas mais civilizadas, menos arrogante e mais autoritária.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]