Realização de transplante cardíaco pelo HDPA/Incardio representa novo marco da saúde para Feira de Santana; Solenidade marca convênio com Hospital Sírio-Libanês

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Representantes da Santa Casa, HDPA e Incardio assinam convênio com o Hospital Sírio Libanês.
Representantes da Santa Casa, HDPA e Incardio assinam convênio com o Hospital Sírio Libanês.
Representantes da Santa Casa, HDPA e Incardio assinam convênio com o Hospital Sírio Libanês.
Representantes da Santa Casa, HDPA e Incardio assinam convênio com o Hospital Sírio Libanês.

Na manhã desta segunda-feira (28/10/2019), durante concorrida solenidade, no auditório do Hotel Atmosfera, de Feira de Santana, a Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana assinou com o próprio ministério, através do seu Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde – PROADI-SUS, e com o Hospital Sírio-Libanês o termo de compromisso para implantação do serviço.

A solenidade também marcou o início da Capacitação Institucional em Transplante Cardíaco, que é desenvolvida pelo Projeto Escola de Transplante da Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês. A capacitação é oferecida aos profissionais do HDPA/Incardio, com a participação também de profissionais de Vitória da Conquista e de Salvador. Segue até esta quinta-feira, 31, no mesmo local.

Santa Casa realiza 600 mil procedimentos/ano 

Durante a cerimônia, o primeiro secretário da Mesa Diretiva da Santa Casa, Alpiniano Reis, destacou a importância dos serviços prestados pela instituição à população da macrorregião de Feira de Santana, que abrange 73 municípios. “Uma das mais antigas unidades hospitalares da Bahia, o Hospital Dom Pedro é um patrimônio da coletividade desde seu surgimento – realiza anualmente 600 mil procedimentos entre cirurgias gerais, cardíacas, renais, consultas e exames de imagem e laboratoriais”, enumerou.

O coordenador do Núcleo de Transplantes do HDPA, Rodrigo Serapião, recordou os planos para a realização do primeiro transplante em 2015. Citou os serviços de excelência, em especial, o novo transplante que vai colocar o hospital em situação de maior destaque. O médico também ressaltou o empenho e a dedicação da cirurgiã cardiovascular Ivana De Lamônica, responsável técnica pela equipe transplantadora. “Realizar transplantes, que são procedimentos complexos, exige muita dedicação, disponibilidade e principalmente entrega profissional. E Dra. Ivana tem sido um exemplo neste sentido”, destacou.

O presidente do Instituto Nobre de Cardiologia/Incardio, Jodilton de Oliveira Sousa, disse que “a equipe é o que mais engrandece o hospital. São a competência profissional e a capacidade dos nossos profissionais que têm transformado nossa instituição numa das mais importantes da Bahia”, defendeu citando os números de 4 mil cirurgias e 20 mil atendimentos realizados pelo Incardio desde sua abertura.

Sírio-Libanês fez avaliação criteriosa

A gerente de Responsabilidade Social do Hospital Sírio-Libanês, Adriana Lara Moraes, lembrou que o credenciamento do HDPA/Incardio “obedece a uma avaliação criteriosa, que atende às exigências para o funcionamento de um centro transplantador”. Ela ressaltou que o Sírio-Libanês está realizado em “poder contribuir com a Bahia na oferta deste serviço de excelência a partir de uma parceria sólida e robusta na qual quem ganha é a população”, observou.

A descentralização do acesso às cirurgias transplantadoras foi lembrada pela diretora de Atenção Especializada da Secretaria Estadual de Saúde, Maria Alcina Romero Bulhosa. Ela disse que a qualificação profissional é extremamente relevante para tornar o HDPA uma unidade de excelência.

Por sua vez, o deputado federal José Neto enfatizou o papel de diversas pessoas no âmbito político e da saúde que durante a história recente contribuíram para a implementação de serviços importantes para a população no Hospital Dom Pedro, como o atendimento nos setores de cardiologia e de oncologia.

O prefeito Colbert Martins Filho disse que o credenciamento do hospital representa “um orgulho para Feira de Santana que nos últimos anos vem se qualificando muito no âmbito da saúde”. Ele chamou a atenção para o profissionalismo da equipe multidisciplinar do Hospital Dom Pedro/Incardio e a oferta de serviços pelo SUS. Finalmente falou do seu próprio “compromisso com o hospital, onde atuei durante grande parte da minha formação em medicina”.

A solenidade foi bastante prestigiada. Estiveram presentes ainda o coordenador da Escola de Transplante do Sírio Libanês, Tadeu Tomé; o provedor da Santa Casa, Luís Carlos Seixas; a coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Rita Martins; o coordenador do Serviço de Cirurgia Cardiovascular do HDPA/Incardio, André Guimarães; e a diretora Geral do HDPA, Sandra Peggy Araújo de Carvalho, entre outros.

Marco na saúde

De acordo com dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, com base em setembro deste ano, 45.223 pacientes aguardam por um transplante no Brasil. Destes, 368 precisam de um coração para continuar vivo ou para ter melhor qualidade de vida. Na Bahia, o Hospital Ana Nery realizou em 2018 dois transplantes de coração, mas agora o serviço está suspenso.

Neste cenário, o credenciamento do Hospital Dom Pedro de Alcântara/Santa Casa/Incardio pelo Ministério da Saúde para a realização de transplante cardíaco marca um avanço extremamente positivo para a Bahia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]