Presidente Evo Morales denuncia tentativa de golpe e declara estado de emergência na Bolívia

Evo Morales, presidente da Bolívia.
Evo Morales, presidente da Bolívia.
Evo Morales, presidente da Bolívia.
Evo Morales, presidente da Bolívia.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, considerou nessa quarta-feira (23/10/2019) que as acusações de “fraude” contra os resultados eleitorais preliminares constituem tentativa de “golpe de Estado” e declarou estado de emergência. O país tem sido palco de intensos confrontos desde que foram divulgados os resultados eleitorais provisórios, que indicam vitória de Morales no primeiro turno.

Três dias depois de as urnas terem encerrado e de terem sido anunciados os resultados preliminares das eleições presidenciais, Morales quebrou o silêncio e afirmou que está “em marcha um golpe de Estado” por parte dos seus adversários políticos.

Eleições gerais

As eleições gerais bolivianas ocorreram no domingo (20/10). O presidente Evo Morales disputa a recondução ao 4º mandato, tendo como principal opositor Carlos Mesa. Para vencer no 1º turno, um candidato deve ter mais de 40% os votos, com diferença de mais de 10% do segundo colocado. Após o encerramento da votação, teve início o que é chamado no país de “contagem rápida”, por meio da transmissão de dados ao Tribunal Supremo Eleitoral.

A transmissão foi interrompida na noite de domingo, quando Morales vencia por uma margem um pouco menor do que os 10% necessários para a vitória no 1º turno. A contagem foi retomada no fim da segunda-feira. Considerando votos do exterior, Morales ganharia por uma pequena margem. A suspensão gerou a saída de integrantes do TSE.

Diante do quadro, opositores ao atual presidente promoveram atos contra sedes do Órgão Eleitoral Plurinacional (OEP).  Segundo a autoridade, devido às manifestações violentas, as atividades nos tribunais regionais em seis estados – Santa Cruz, Potosí, Chuquisaca, Beni, Tarija e La Paz – foram suspensas.

Presidente Morales pede que vitória na eleição boliviana seja respeitada

 O presidente boliviano, Evo Morales, comemorou a vitória nesta quinta-feira após uma contagem oficial de votos ampliar sua vantagem para mais de 10 pontos à frente do principal adversário, Carlos Mesa, o suficiente para ganhar no 1º turno.

O líder de esquerda pediu que observadores respeitem a Constituição do país, uma solicitação feita após uma suspeita de fraude eleitoral despertar críticas de monitores e governos estrangeiros.

Atrasos durante a contagem e uma virada abrupta a favor de Morales desencadearam protestos e marchas nas principais cidades da Bolívia, um dos países mais pobres da América do Sul.

*Com informações das Agências Brasil e Reuters.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106596 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]