Natasha Kelly dirige leitura dramática no Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia

Natasha Kelly, autora de diversos obras e artigos, pesquisadora e diretora, a britânica criada na Alemanha foca seus estudos no colonialismo alemão e no feminismo negro.
Natasha Kelly, autora de diversos obras e artigos, pesquisadora e diretora, a britânica criada na Alemanha foca seus estudos no colonialismo alemão e no feminismo negro.
Natasha Kelly, autora de diversos obras e artigos, pesquisadora e diretora, a britânica criada na Alemanha foca seus estudos no colonialismo alemão e no feminismo negro.
Natasha Kelly, autora de diversos obras e artigos, pesquisadora e diretora, a britânica criada na Alemanha foca seus estudos no colonialismo alemão e no feminismo negro.

“AFROKULTUR – O espaço entre ontem e amanhã” é o título da leitura dramática que acontece em parceria com o Goethe-Institut Salvador-Bahia e será realizada este domingo (27/10/2019), às 16 horas, no Teatro do Goethe-Institut/ICBA, com entrada gratuita. Baseada no livro “Afrokultur”, da PhD afro-alemã Natasha A. Kelly, a história se passa além do tempo e do espaço, onde três grandes pensadores e ativistas contra o racismo – W.E.B. Du Bois, Audre Lorde e May Ayim – se encontram em um “Third Space” (Terceiro Espaço), que foi assim nomeado pelo professor indiano-britânico Homi K. Bhabha (1999). Nesse lugar ambivalente e híbrido, que até agora parecia invisível para as sociedades de maioria branca, surge um “espaço protegido”, onde eles recordam suas vidas e trocam opiniões sobre suas experiências e análises sobre o racismo, seus anos em Berlim e feitos do passado que transformaram suas gerações, diluindo as rígidas fronteiras nacionais e estabelecendo a Alemanha como um espaço de ação política para a diáspora africana. No elenco, Arlon Souza, Ivanete Sampaio, Jess Oliveira, Mônica Santana e Sanara Rocha.

Natasha A. Kelly, diretora e autora do livro AFROKULTUR, é uma erudita independente, autora e curadora. PhD em Estudos de Comunicação e Sociologia com foco em pesquisa sobre o colonialismo alemão e feminismo negro. Nascida no Reino Unido e criada na Alemanha, lecionou em várias universidades na Alemanha e na Áustria, e desenvolve trabalho de consultoria para várias instituições de arte. Descreve-se como uma “ativista acadêmica” que lida com a descolonialidade do conhecimento, poder e seres, combinando teoria e prática em suas publicações, e criando dessa forma linhas de transferência entre academia, sociedade e política.

O FIAC Bahia chega em 2019 com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. O Festival conta também com o apoio institucional do Goethe-Institut e a realização da 7Oito Projetos & Produções. E vem muito bem acompanhados de artistas, curadores, gestores e agentes culturais de mais de 30 cidades do mundo compondo uma programação variadíssima.

Agenda

O que: AFROKULTUR – O espaço entre ontem e amanhã – FIAC Bahia

Onde: Teatro do Goethe-Institut/ICBA

Quando: 27 de outubro de 2019 às 16 horas

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106739 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]