Mensagem de Irmã Dulce para o mundo é a Obra Social que ela construiu com amor e caridade; Santa Dulce dos Pobres, o Anjo Bom da Bahia, atuou com devoção ao próximo

Santa Dulce dos Pobres, à época denominada Irmã Dulce, orientando crianças da periferia de Salvador.
Santa Dulce dos Pobres, à época denominada Irmã Dulce, orientando crianças da periferia de Salvador.
Santa Dulce dos Pobres, à época denominada Irmã Dulce, orientando crianças da periferia de Salvador.
Santa Dulce dos Pobres, à época denominada Irmã Dulce, orientando crianças da periferia de Salvador.

O bispo da Diocese de Irecê , Dom Tommaso Cascianelli, religioso da Congregação da Paixão de Jesus Cristo, mais conhecida como Congregação dos Passionistas, foi o orientador espiritual de Irmã Dulce (o ‘Anjo bom da Bahia’) e acompanhou a religiosa nos últimos anos de vida. Ele foi, também, conselheiro particular no âmbito das atividades caritativas e obras sociais mantidas pela religiosa

Em entrevista, Dom Tommaso destaca os traços característicos da espiritualidade da futura Santa, seu amor à Eucaristia e a Nossa Senhora

Italiano, Dom Tommaso chegou ao Brasil em 1980 como missionário passionista, assumindo diferentes encargos educacionais e paroquiais no exercício de seu ministério sacerdotal em várias cidades da Bahia, entre as quais a capital Salvador, onde conheceu Irmã Dulce Lopes Pontes (nome de batismo, Maria Rita Lopes de Sousa Brito) e suas obras sociais, tornando-se mais tarde orientador espiritual e conselheiro da religiosa que será declarada Santa na celebração de canonizações que o Papa Francisco presidirá no próximo dia 13 de outubro no Vaticano.

Exemplo luminoso de caridade e de amor ao próximo, Irmã Dulce dos Pobres – como é chamada – é também conhecida como o “Anjo bom da Bahia”, recordada por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados.

Nascida em Salvador em 26 de maio de 1914, a religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus faleceu na capital soteropolitana em 22 de maio de 1992 e foi beatificada em 22 de maio de 2011. Como orientador espiritual e conselheiro de Irmã Dulce, Dom Tommaso acompanhou a religiosa nos últimos anos de sua vida.

“Irmã Dulce dizia ver nos pobres e nos enfermos, nos indigentes jogados nas marquises, o rosto sofredor de Jesus, razão pela qual sentia o dever de agir”, ressalta Dom Tommaso, a quem pedimos que nos destacasse os traços característicos da espiritualidade da futura Santa. Vamos ouvir (ouça na íntegra clicando acima).

Ele revelou sobre a espiritualidade de Irmã Dulce, destacando o grande amor à Eucaristia e a Nossa Senhora, dedicação aos enfermos e aos pobres em geral, os indigentes jogados nas marquises, nos quais enxergava o rosto sofredor de Jesus.

Dom Tommaso diz que a mensagem de Irmã Dulce para o mundo é a herança da Obra Social que ela construiu com amor e caridade, e que Irmã Dulce pregava que somos todos filhos do mesmo Pai.

Ele comentou que a Igreja no Brasil, mais precisamente, na Bahia, está vivendo este momento de canonização com júbilo. “Todos sabiam que Irmã Dulce era uma grande Santa”, disse Dom Tommaso .

Canonizada 

Irmã Dulce dos Pobres será declarada Santa Dulce dos Pobres durante cerimonia de canonização presidida pelo Papa Francisco neste domingo (13/10/2019), no Vaticano.

*Com informações do Vaticano News.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116505 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.