Líder do governo volta a buscar assinaturas para mudar liderança do PSL na Câmara dos Deputados; Presidente Jair Bolsonaro que colocar filho no comando do partido

Extremista de direita, presidente Jair Bolsonaro representa retrocesso político, econômico, social e ambiental.
Extremista de direita, presidente Jair Bolsonaro tenta colocar o filho, deputado Eduardo Bolsonaro na liderança do PSL na Câmara. Partido está conflagrado pelo autoritarismo e a corrupção.
Extremista de direita, presidente Jair Bolsonaro representa retrocesso político, econômico, social e ambiental.
Extremista de direita, presidente Jair Bolsonaro tenta colocar o filho, deputado Eduardo Bolsonaro na liderança do PSL na Câmara. Partido está conflagrado pelo autoritarismo e a corrupção.

O líder do governo na Câmara, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), informou nesta quinta-feira (17/10/2019), em coletiva de imprensa, que o governo continua a buscar assinaturas de deputados para trocar a liderança do PSL.

Ele apelou a deputados que estavam indecisos e assinaram ao mesmo tempo listas que apoiavam o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o atual líder, deputado Delegado Waldir (PSL-GO). “Em função do diálogo e da cobrança dos eleitores nas redes sociais, existe a possibilidade de que esses deputados migrem para este lado. É simplesmente uma reavaliação política. As listas estão aqui na liderança do governo”, disse Vitor Hugo.

Três deputados assinaram as três listas na disputa pela liderança do PSL: Coronel Chrisóstomo (PSL-RO), Daniel Silveira (PSL-RJ) e Professor Joziel (PSL-RJ). As duas listas apresentadas ontem em apoio ao deputado Eduardo Bolsonaro tiveram 27 assinaturas cada, mas apenas 24 a 26 foram confirmadas pela Secretaria-Geral da Mesa. Já a lista de apoio ao Delegado Waldir tinha 31 assinaturas, sendo 29 confirmadas pela SGM.

Vitor Hugo lamentou as supostas críticas de Delegado Waldir ao presidente Jair Bolsonaro, divulgadas em áudio nas mídias sociais. “É uma atitude infeliz. Estamos buscando a estabilidade”, declarou.

O líder do governo lembrou que o PSL tinha apenas um deputado eleito na legislatura passada. “O presidente foi eleito com 57 milhões de votos. Todos nós fomos eleitos apoiando as ideias do presidente, que tiveram grande eco na população brasileira. É muito incoerente agora ver vários deputados se voltando contra o presidente em um momento extremamente difícil”, afirmou.

*Com informações da Agência Câmara.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108933 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]