Itália sediou 1ª missa em homenagem a Santa Dulce dos Pobres

Imagem de Santa Dulce dos Pobres é apresentada durante missa.
Imagem de Santa Dulce dos Pobres é apresentada durante missa.
Imagem de Santa Dulce dos Pobres é apresentada durante missa.
Imagem de Santa Dulce dos Pobres é apresentada durante missa.

A Basílica Sant’Andrea della Valle, em Roma, recebeu nesta segunda-feira (14/10/2019) a primeira missa em homenagem à Santa Dulce dos Pobres, que foi canonizada pelo papa Francisco no domingo (13), no Vaticano.

A missa foi celebrada por dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador, cidade onde nasceu Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914-1992), a Irmã Dulce.

Também marcaram presença na cerimônia diversas autoridades, como o vice-presidente, Hamilton Mourão, e os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do Senado Federal, Davi Alcolumbre, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Centenas de fiéis participaram da missa e na ocasião, o arcebispo de Salvador relembrou a história da Santa Dulce dos Pobres. Diversas pessoas se emocionaram durante a celebração.

Já na parte final da missa, o saxofonista Waldonys e a compositora Margareth Menezes cantaram juntos “Doce Luz”, música oficial da santa.

Irmã Dulce é a primeira santa reconhecida pela Igreja Católica nascida no Brasil. O Vaticano atribuiu a ela dois milagres: o primeiro é a cura de uma mulher no interior do Sergipe que se recuperou de complicações de um parto após ter sido desenganada, e o segundo é o retorno da visão do músico e maestro José Maurício Bragança, que havia ficado cego em função de um glaucoma.

A santa é conhecida popularmente como “o anjo bom da Bahia” e teve uma vida dedicada a ações de caridade.

*Com informações da Agência ANSA.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9383 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).