Afundamento assistido do ferry Agenor Gordilho e do rebocador Vega ocorre nas imediações do Yacht Clube da Bahia

Governo da Bahia promove afundamento assistido do rebocador Vega na Baía de Todos os Santos, objetivando incentivar criação de recife artificial e motivar turismo de mergulho.
Governo da Bahia promove afundamento assistido do rebocador Vega na Baía de Todos os Santos, objetivando incentivar criação de recife artificial e motivar turismo de mergulho.
Governo da Bahia promove afundamento assistido do rebocador Vega na Baía de Todos os Santos, objetivando incentivar criação de recife artificial e motivar turismo de mergulho.
Governo da Bahia promove afundamento assistido do rebocador Vega na Baía de Todos os Santos, objetivando incentivar criação de recife artificial e motivar turismo de mergulho.

O afundamento assistido do ferry-boat Agenor Gordilho e do rebocador Vega ocorre na sexta-feira (19/10/2019), por volta das 12:30 horas, nas imediações do Yacht Clube da Bahia, em Salvador.  A iniciativa da Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA) visa dinamizar o turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos.

As embarcações vão submergir a uma profundidade de 28 metros. A operação começa às 8 horas, na maré cheia, quando o ferry e o rebocador serão conduzidos para a área do naufrágio. Às 11 horas as embarcações já estarão no local, prontas para a submersão. Nesse momento as comportas serão abertas e o naufrágio do Agenor Gordilho ocorrerá por volta das 12:30 horas, próximo à maré baixa. Uma hora depois, será a vez do Vega.

“O cronograma da operação tem como base a maré e pode ocorrer tanto na alta quanto na baixa, pois a condição ideal é quando cessa a correnteza”, explica o engenheiro Fernando Clark, da Engesub Serviços Subaquáticos Eirelli, empresa responsável pelos estudos técnicos para o afundamento controlado.  Após o afundamento das duas embarcações, a Marinha fará uma inspeção para liberar o acesso dos mergulhadores.

Histórico

Com 71 metros de comprimento e 19 metros de altura, o Agenor Gordilho fez sua viagem inaugural no Sistema Ferry-Boat no dia 5 de dezembro de 1972. A embarcação realizou a travessia Salvador-Itaparica durante 45 anos, até o final de 2017.

Para o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, o ferry Agenor Gordilho será um atrativo a mais para os praticantes do turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos. “A embarcação fez história como pioneira na travessia para a Ilha de Itaparica, e para os adeptos do esporte será interessante conferir sua estrutura em mergulhos no fundo do mar”, afirmou.

Além da Marinha, as secretarias do Meio Ambiente (Inema), Infraestrutura (Agerba) e Administração (Patrimônio) contribuíram para que a Setur pudesse oferecer um novo atrativo na Baía de Todos-os-Santos.

Estudos prévios de localização e de impactos ambientais foram realizados. Óleos e combustíveis da embarcação foram removidos para atender às especificações ambientais, assim como peças que oferecessem riscos aos mergulhadores.

O naufrágio assistido de embarcações propicia a formação de recifes artificiais, que favorecem o habitat marinho e se convertem em atrativo para visitantes, mergulhadores profissionais e estudiosos. A previsão é de que em um ano a embarcação esteja repleta de vida marinha.

Prodetur

A operação de naufrágio controlado do ferry Agenor Gordilho coincide com fase importante do Prodetur Nacional Bahia, programa de valorização do turismo náutico executado pela Setur com financiamento do BID.  O projeto de requalificação em torno da Baía de Todos-os-Santos, é de U$78 milhões de dólares. Serão realizadas 13 intervenções náuticas e uma cultural.

Turismo náutico

O turismo de mergulho, segmento do turismo náutico, que atrai grande número de adeptos, tem na Baía de Todos-os-Santos um dos locais ideais para sua prática. Maior baía do Brasil e a segunda maior do mundo, sua extensão de 1.223 km² abriga tesouros arqueológicos distribuídos em cerca de 20 pontos de naufrágio.

Próximo do Farol da Barra, por exemplo, está o navio Galeão Sacramento, que naufragou em 1668, além dos vapores Germania (1876) e Bretagne (1903).

A busca por experiências junto à natureza, o interesse na ecologia e na arqueologia marinhas e a prática de hobbies como a fotografia ou o simples gosto pela aventura são apontados como alguns dos principais motivos que levam as pessoas a praticar o mergulho nas águas do mar.

Governo da Bahia promove afundamento assistido do ferry-boat Agenor Gordilho.
Governo da Bahia promove afundamento assistido do ferry-boat Agenor Gordilho.
Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108177 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]