Mervyn King, ex-governador do Banco da Inglaterra.
Manchete

O fantasma da próxima crise global penetra os salões do FMI; Ex-governador do Banco da Inglaterra avisa à seleta plateia: agora, será bem pior, porque a ganância e a soberba dos mercados bloquearam as alternativas políticas

A economia global caminha, como um sonâmbulo, rumo a uma crise financeira e econômica que terá consequências devastadoras para o sistema de mercado, segundo Mervyn King, um ex-governador do Banco da Inglaterra (2003-13), hoje membro