Luiz Augusto elogia resultado de audiência pública sobre construção e entrega do Shopping Popular de Feira de Santana; Vereadores contestam

Luiz Augusto (Lulinha): ouvimos muitas perguntas, muitos discursos, um pouco até agressivos ao senhor Elias e, no final, ele explicou e muitos da imprensa ficaram informados do que estava acontecendo em Feira de Santana.
Luiz Augusto (Lulinha): ouvimos muitas perguntas, muitos discursos, um pouco até agressivos ao senhor Elias e, no final, ele explicou e muitos da imprensa ficaram informados do que estava acontecendo em Feira de Santana.
Luiz Augusto (Lulinha): ouvimos muitas perguntas, muitos discursos, um pouco até agressivos ao senhor Elias e, no final, ele explicou e muitos da imprensa ficaram informados do que estava acontecendo em Feira de Santana.
Luiz Augusto (Lulinha): ouvimos muitas perguntas, muitos discursos, um pouco até agressivos ao senhor Elias e, no final, ele explicou e muitos da imprensa ficaram informados do que estava acontecendo em Feira de Santana.

Durante pronunciamento na sessão ordinária desta segunda-feira (23/09/2019), o vereador Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) explanou sobre a audiência pública que ocorreu na última terça-feira (17/09/2019) na Câmara Municipal de Feira de Santana para tratar dos assuntos relacionados à construção e entrega do Shopping Cidade das Compras.

O parlamentar afirmou que a audiência foi muito proveitosa, pois o empresário Elias Tergilene, presidente da Fundação Doimo – responsável pela construção e administração do shopping – conseguiu esclarecer diversas dúvidas a respeito do empreendimento.

“Muito proveitosa para descobrir algumas coisas importantes da vinda do senhor Elias para Feira de Santana; na questão do valor cobrado do Shopping Popular; na questão do investimento feito na PPP de R$ 60 milhões, sendo R$ 47 milhões do senhor Elias e aqui, nesta Casa, ouvimos muitas perguntas, muitos discursos, um pouco até agressivos ao senhor Elias e, no final, ele explicou e muitos da imprensa ficaram informados do que estava acontecendo em Feira de Santana. Muitos ficaram sabendo, porque o senhor Elias veio para Feira de Santana, quem foi buscar o senhor Elias, quem foi visitar shoppings lá fora”, disse Lulinha.

De acordo com o parlamentar, o empresário informou que foi procurado por Robson Leite, assessor do vereador Luiz da Feira (PPL), e pelo presidente do sindicato dos camelôs para instalar um shopping popular na cidade. “Ele disse que não veio de paraquedas, que também foi enganado, pelos que representavam os camelôs de Feira de Santana”, reproduziu Lulinha.

Segundo o edil, Elias Tergilene também afirmou – durante a audiência – que o valor de R$ 80,00 por metro quadrado foi debatido e decidido junto com representantes do Sindicato dos Camelôs. “Ele disse aqui: o valor não foi tirado da minha cabeça, foi discutido com o presidente do Sindicato, calculado o valor que os camelôs pagavam para manter as bancas funcionando em Feira de Santana” falou Lulinha.

Em aparte, o presidente do Legislativo, vereador José Carneiro (PSDB) ratificou a importância da audiência pública para ampliar o debate sobre o Shopping Popular, mas discordou de argumento apresentado pelo empresário. “Não posso, de maneira alguma, concordar com o que disse o senhor Elias. Que poder Robson Leite tinha, que poder Pedro tinha para trazer o senhor Elias para fazer o Shopping Popular? O senhor Elias mentiu, ele deveria ter dito: eu fui procurado por Robson Leite, por Luiz, ou por quem quer que seja, que sugeriu a ideia de vir a Feira procurar o Poder Público para fazer uma PPP”, refutou.

Luiz da Feira rebate declaração de Lulinha

O vereador Luiz Ferreira (PPL) direcionou seu discurso ao colega Lulinha e rebateu a informação que o valor de R$ 80,00 por metro quadrado, que será cobrado dos vendedores ambulantes instalados no Shopping Popular, foi decidido junto com representantes do sindicato dos camelôs.

“Ele disse que a associação decidiu o preço do Shopping Popular. Ele chegou aqui e falou, ele tem de provar. A Associação, junto com o vereador Luiz da Feira, não teve acesso nenhum de discutir preço. O secretário deu várias entrevistas, em várias emissoras, de que pesquisou vários shoppings para analisar este preço. Mas nunca sentou com camelô, nem com associação para discutir preço“, afirmou.

Luiz da Feira acrescentou que, inclusive, tentou audiência com o prefeito para debater assuntos relacionados ao Shopping Popular e depois de aguardar foi informado que não poderia ser recebido.

“Eu estou do lado do povo, do trabalhador, do camelô, não estou do lado do empresário”, finalizou.

Alberto Nery desaprova o desfecho de audiência pública

O vereador Alberto Nery (PT), lamentou o desfecho da audiência pública ocorrida na terça-feira (17) na Câmara Municipal de Feira de Santana, com a pauta de discutir os assuntos que envolvem a construção e entrega do Shopping Cidade das Compras.

O parlamentar comentou a contratação de 200 guardas que terão o papel de evitar que os vendedores ambulantes comercializem no centro de Feira de Santana, “forçando os camelôs a irem para o Shopping Popular”, enquanto “não colocam, no local, a guarda municipal para prestar segurança as pessoas que ali transitam”.

Ainda sobre o empreendimento, o edil lamentou a falta de resolução dos problemas apresentados pelos vendedores ambulantes em audiência pública na Casa. “Esperávamos que saísse, de fato, algo que pudesse resolver o problema dos camelôs. Não aconteceu absolutamente nada.Teve aqui um cínico tirando onda com a cara dos ambulantes que aqui estavam e não foi apresentada nenhuma proposta para resolver o problema dos comerciantes. Fica o nosso repúdio com relação a realização da audiência pública”, queixou-se.

Na oportunidade, Alberto Nery ainda solicitou dos vereadores da base governista que encaminhem a reivindicação de Márcia Magalhães – moradora do residencial Vida Nova, no bairro Asa Branca – ao prefeito Colbert Martins, a fim de que sejam tomadas as devidas providências para a requalificação da quadra localizada no residencial.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111013 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]