Comissão de Meio Ambiente da ALBA visita açude de Adustina; Deputado José de Arimateira prossegue com inspeção de barragens

Vista panorâmica do Açude Público de Adustina.
Vista panorâmica do Açude Público de Adustina.
Vista panorâmica do Açude Público de Adustina.
Vista panorâmica do Açude Público de Adustina.

Mais um reservatório foi visitado por engenheiros técnicos e pelo presidente da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado estadual, José de Arimateia (Republicanos). Na última sexta-feira (27/09/2019), o Açude Público de Adustina, localizado a 356 quilômetros da capital baiana, de competência do Departamento Nacional de Obras Contras as Secas (DNOCS), foi vistoriado com o objetivo de analisar detalhadamente as condições e funcionamento do reservatório. Além do republicano participaram ainda da inspeção, a deputada estadual, Fátima Nunes (PT) e os deputados estaduais, Laerte do Vando (PSC) e Aderbal Caldas (PP).

De acordo com a avaliação de técnicos do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), o grau de risco em relação a rompimento é considerado médio, mas existe um alto potencial em relação ao nível de dano que poderia causar, considerando a direção das águas em caso de rompimento.

De acordo com informações do engenheiro agrônomo e assessor técnico da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da ALBA, Eduardo Macário, não foi constatado sinais de erosões, apenas pequenas fissuras. Ele ressaltou ainda a necessidade de disciplinar o uso do Açude, principalmente com relação a pesca, porque segundo ele, a atividade se inviabiliza em função do desrespeito no período de crescimento e reprodução de peixes. “O equipamento precisa bastante da limpeza da vegetação arbórea e sua substituição por bromélias como foi plantado em 2006, último trabalho de manutenção. Torna-se fundamental ainda a manutenção do gradeamento no vertedouro, que impede a saída dos peixes em caso de sangramento”, aconselhou.

Após comandar a inspeção de 14 barragens no estado da Bahia, o deputado José de Arimateia, afirma que a falta de monitoramento é um problema recorrente na maioria das barragens do estado. Ele acredita que uma alternativa para conquistar recurso destinado a manutenção do Açude de Adustina é por meio das Emendas Impositivas e de Bancada dos deputados Federais. Preocupado, o republicano garantiu que irá dialogar com o DNOCS para transmitir a real situação do reservatório analisado e indicar a importância do Órgão direcionar funcionários para fiscalizar e acompanhar de forma assídua o funcionamento da barragem.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115055 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.