Cantor Fagner comemora 70 anos no Teatro Castro Alves, em Salvador

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Raimundo Fagner, comemora 70 anos de idade e 45 anos de carreira no palco do Teatro Castro Alves, em Salvador.
Raimundo Fagner, comemora 70 anos de idade e 45 anos de carreira no palco do Teatro Castro Alves, em Salvador.
Raimundo Fagner, comemora 70 anos de idade e 45 anos de carreira no palco do Teatro Castro Alves, em Salvador.
Raimundo Fagner, comemora 70 anos de idade e 45 anos de carreira no palco do Teatro Castro Alves, em Salvador.

O músico, que tem sucessos como Espumas ao Vento, Borbulhas de Amor e Deslizes, Raimundo Fagner, comemora 70 anos de idade e 45 anos de carreira nesta sexta-feira (27/09/2019), às 21 horas, no palco do Teatro Castro Alves, em Salvador.

O cantor cearense traz para Salvador sua nova turnê que já está rodando o país. “É muito importante comemorar fazendo o que mais gosto: estar no palco e recebendo o carinho dos fãs. Ainda mais em Salvador que sempre esteve presente em minha história”, diz.

Fagner vem viajando pelo país com músicos afiados e técnicos que dão o apoio fundamental ao trabalho de som, luz e imagens, valorizando o repertório cheio de sucessos, além da participação especial do público de Salvador que sempre apoiou o cantor ao longo dos 45 anos de carreira.

Entre os músicos estão André Carneiro (baixo), Cristiano Pinho (guitarra), Robertinho Marçal (bateria), Thiago Almeida (tecladista), Cainã Cavalcante (violão), Manassés (viola). Na equipe técnica Vicente Hales, Aguinaldo Ramos, Luquinha, Jones Cabó, Jamys Saraiva e José Carlos.

Raimundo Fagner – Nascido em 13 de outubro de 1949, em Orós, Ceará, iniciou sua carreira ainda pequeno. Aos seis ganhou o prêmio de melhor intérprete pela música Mãezinha Querida, na Ceará Rádio Clube. Em 1968, aos 19 anos, participou do IV Festival de Música Popular do Ceará, interpretando a canção Nada Sou, sendo premiado como Melhor Intérprete do Festival.

Em 1970, mudou-se para Brasília, onde começou a cursar arquitetura na Universidade de Brasília (UnB). Um ano depois, inscreveu três músicas no Festival de Música Jovem e conquistou o primeiro lugar com a canção Mucuripe, uma parceria com o também cearense Belchior. Fagner também conquistou o sexto lugar com a música Manera Fru Fru Manera, o Prêmio Especial do Júri com Cavalo de Ferro, além dos prêmios de Melhor Intérprete e Melhor Arranjo.

Seu primeiro LP, “Manera Fru Fru Manera”, foi lançado em 1973. O disco contava com a canção Canteiros, baseada no poema “A Marcha” de Cecília Meireles, e tornou-se um sucesso imediato. Foi eleito cantor do ano, em 1975. Seus álbuns conquistaram sucessivamente discos de ouro e platina. O LP “Romance no Deserto”, de 1987, superou a marca de um milhão de cópias vendidas.

Na década de 90 a canção Borbulha de Amor tornou-se imediatamente sucesso nacional. A música está no disco Pedras Que Cantam (1991) que recebeu disco de platina tripla por vender 750 mil exemplares.

Agenda

O que: Fagner apresentação única em Salvador

Quando: 27 de setembro, às 21 horas

Onde: Teatro Castro Alves

Endereço: Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande, Salvador

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113765 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]