Nomeado secretário municipal da Educação, Marcelo José Almeida das Neves esteve em Feira de Santana durante gestão do Governo Ronaldo

Marcelo José Almeida das Neves dirigiu a SUDENE, de 2016 a 2018, durante a gestão do Governo Temer, de 2016 a 2018.
Marcelo José Almeida das Neves foi nomeado, pelo prefeito Colbert Martins Filho, secretário municipal da Educação de Feira de Santana. Ele substitui Jayana Ribeiro.

Em 20 de novembro de 2017, durante o Governo Ronaldo, na condição de superintendente da SUDENE (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Marcelo José Almeida das Neves esteve em Feira de Santana com a finalidade de assinar acordo de cooperação envolvendo o Município e o órgão federal objetivando realizar pesquisa e diagnóstico para elaboração do Plano de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Feira de Santana. Na época, o prefeito José Ronaldo o apresentou como um feirense nato. Nesta sexta-feira (02/08/2019), ele foi nomeado pelo prefeito Colbert Martins Filho (MDB) secretário municipal da Educação de Feira de Santana, em substituição de Jayana Ribeiro.

Fontes do Jornal Grande Bahia (JGB) informaram que ele atuou, em 2018, como coordenador da campanha de José Ronaldo de Carvalho (DEM) ao governo da Bahia. Elas informaram, também, que ele é advogado.

A administração municipal não disponibilizou um perfil completo do nomeando, com dados sobre local e ano de nascimento, formação funções que ocupou, quem são os pais, se é casado e tem filhos, se o mesmo apresenta competência acadêmica ou técnica para dirigir a pasta da Educação de Feira de Santana, etc.

Em nota, governo municipal diz que Marcelo Neves iniciou atividades

Já está trabalhando o novo secretário de Educação, Marcelo José Almeida das Neves, que assume o cargo em substituição à professora Jayana Ribeiro, que pediu exoneração após sete anos na função. Feirense, Marcelo Neves tem 45 anos, é advogado e acumula vasta experiência em cargos de gestão pública. Ele foi superintendente da Sudene, Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, no período entre 2016-18.

Na manhã desta sexta-feira (02/08/2019), o Marcelo Neves conheceu as instalações da Secretaria Municipal de Educação e a equipe de trabalho. Disse que o novo cargo representa um “desafio importante na sua carreira e a oportunidade de continuar aprendendo. Uma missão que espero poder conduzir da melhor forma possível, como sempre fiz em toda minha carreira”, pontuou.

Em visita aos setores, disse que pretende fazer um diagnóstico dos departamentos e que conta com a experiência e o apoio da ex-secretária Jayana Ribeiro que inclusive integra o quadro técnico da Seduc.

“Estamos levantando todas as informações, tratando de fazer um diagnóstico detalhado da pasta. Já sei que conto com uma equipe técnica qualificada. A partir de agora, vamos aproveitar as experiências exitosas, mas também buscar novas práticas a fim de melhorar os índices da educação em Feira”, defendeu.

Marcelo Neves atuou como juiz conciliador no Tribunal de Justiça da Bahia e foi assessor jurídico do Sindicato das Indústrias de Papel e Celulose do Estado da Bahia. Durante oito anos, foi superintendente administrativo da União dos Municípios da Bahia, UPB. Foi também secretário parlamentar da Assembleia Legislativa da Bahia.

Governo Martina avalia gestão de Jayana Ribeiro

Durante a gestão da professora Jayana Ribeiro, a Secretaria Municipal de Educação desenvolveu uma série de programas de formação para gestores escolares e professores da Educação Infantil ao Ensino Fundamental II. Ela criou programas e projetos socioeducativos para os estudantes, como o Programa Música na Escola que oferece uma série de atividades para aproximadamente 3.500 estudantes.

Também sob sua gestão o município construiu 32 Centros Municipais de Educação Infantil – CMEI e escolas de ensino fundamental de grande porte, inaugurando um novo padrão arquitetônico. São escolas amplas, arrojadas e coloridas, com salas de aula e setores específicos mais bem equipados. As unidades de ensino ganharam novo e moderno mobiliário.

Entre 2013 e 2019, foram contratados novos professores através de concurso público. No âmbito da avaliação de aprendizagem, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no plano das escolas municipais, em 2015, deu fim a estagnação dos índices das últimas quatro avaliações.

Nos últimos cinco anos, o Ideb da Rede Municipal subiu de 3,4, em 2013, para 4,0, em 2015; e deste para 4,4, em 2017. Isto garante ao conjunto das escolas um avanço sempre superior ao índice médio esperado para cada biênio – que é de 0,3.

Nesta última análise, 80 escolas da Rede foram avaliadas – destas, 66 tiveram aumento em comparação ao índice anterior; 40 ficaram acima da meta esperada e três atingiram a nota esperada. Oito ficaram com o mesmo índice e seis escolas regrediram.

Avaliação negativa

O Ideb é o principal indicador da qualidade da educação básica no Brasil. É calculado com base nos resultados das provas de português e matemática aplicadas a cada dois anos e no fluxo escolar – taxa de aprovação, reprovação e ainda abandono dos estudantes.

Em 2017, segundo a entidade QEdu, o IDEB da rede municipal de Feira de Santana foi projetado para 4,5 e o município alcançou nota 4,4. Na escala de 1 a 9, o município apresenta baixa formação educacional do alunado, ficando com pontuação 4.

Na Prova Brasil, os alunos da rede municipal obtiveram média de 5,37. No aprendizado de português foram computados 194,79 pontos de proficiência e em matemática 202,51, o que implica dizer que os professores falharam em passar os conhecimentos de educação e matemática para os alunos. A Prova Brasil avalia o aprendizado do aluno em português e matemática, atribuindo média de 0 a 10.

Dados estatísticos

Dados do IDEB de Feira de Santana (Fonte INEP, agosto de 2018)
Dados do Ensino Fundamental Regular, referente aos anos iniciais
Taxa de Aprovação do IDEB e da SAEB
Referente aos anos de 2005, 2007, 2009, 2011, 2013, 2015 e 2017
Feira de Santana (Código do Município 2910800)
Taxa de Aprovação 2005
1º ao 5º ano Indicador de Rendimento (P)
68,4 58,2 65,9 71,6 76,1 0,67
66 55,8 67,5 70,7 76,2 0,67
66,7 56,4 67,1 71 76,2 0,67
Taxa de Aprovação 2007
66,8 45,7 56,7 67,6 69,3 75,2 0,61
72,9 88,7 62,8 71,6 74,4 80,5 0,75
71,3 88 61,3 70,5 73 78,8 0,73
Taxa de Aprovação 2009
70 43,3 58,8 70,1 73,9 76,1 0,62
73,9 91,9 62,3 70 75,7 81 0,75
72,9 88,6 61,5 70 75,2 79,3 0,74
Taxa de Aprovação 2011
78,6 93,3 94,9 68,6 74,6 75,4 0,8
74,7 95,6 62,8 68,6 74 82,6 0,75
75,6 95,2 67 68,6 74,1 80,3 0,76
Taxa de Aprovação 2013
85,6 93,7 95,3 82,6 81,5 84,6 0,87
74,6 96,2 63,7 70,2 73,2 78,9 0,75
75,9 96 66,1 71,6 74,3 79,8 0,76
Taxa de Aprovação 2015
74,7 94 90,6 66,4 68,2 74,7 0,77
78,7 97,2 69,7 72,3 75,5 83,7 0,79
78,4 97,1 70,8 71,7 74,7 82,4 0,78
Taxa de Aprovação 2017
80,9 100 79 82,7 79,5 0,85
82,7 95,5 75,1 77,8 82,9 85,9 0,83
82,6 95,5 75,2 77,9 82,9 85,4 0,83
Nota SAEB – 2005 Nota SAEB – 2007
Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N) Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N)
175,4 172,6 4,45 183,11 167,05 4,5
170 165,4 4,22 179,72 165,27 4,4
172,8 169 4,33 181,18 166,04 4,44
Nota SAEB – 2009 Nota SAEB – 2011
Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N) Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N)
189,68 173,76 4,74 189 170,83 4,68
184,91 168,59 4,56 187,28 171,49 4,66
187,01 170,86 4,64 187,96 171,23 4,66
Nota SAEB – 2013 Nota SAEB – 2015
Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N) Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N)
181,59 168,27 4,49 195,13 180,32 4,97
183,32 166,86 4,5 195,14 185,81 5,07
182,97 168,45 4,52 195,14 184,84 5,05
Nota SAEB – 2017
Matemática Língua Portuguesa Nota Média Padronizada (N)
206,54 201,6 5,57
202,51 194,79 5,37
202,89 195,42 5,39
IDEB IDEB IDEB IDEB IDEB IDEB IDEB
2005 2007 2009 2011 2013 2015 2017
(N x P) (N x P) (N x P) (N x P) (N x P) (N x P) (N x P)
3 2,7 2,9 3,7 3,9 3,8 4,7
2,8 3,3 3,4 3,5 3,4 4 4,4
2,9 3,3 3,4 3,5 3,4 4 4,5
Projeções do IDEB
2007 2009 2011 2013
3,1 3,4 3,8 4,1
2,9 3,2 3,6 3,9
3 3,3 3,7 4
2015 2017 2019 2021
4,4 4,7 5 5,3
4,2 4,5 4,8 5,1
4,3 4,6 4,9 5,2

Dados estatísticos da QEdu referente a 2017

Dados estatísticos de 2017 da educação municipal de Feira de Santana, apresentados pela QEdu.
Dados estatísticos de 2017 da educação municipal de Feira de Santana, apresentados pela QEdu.

Imagens de atividades de Marcelo José Almeida das Neves

Marcelo José Almeida das Neves dirigiu a SUDENE, de 2016 a 2018, durante a gestão do Governo Temer, de 2016 a 2018.
Em 8 de novembro de 2017, na condição de superintendente da SUDENDE, Marcelo José Almeida das Neves participou de audiência pública na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização da Câmara dos Deputados (CMO da Câmara dos Deputados) com a finalidade de debater Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste e do Fundo Constitucional do Nordeste.
Em 20 de novembro de 2017, durante o Governo Ronaldo, na condição de superintendente da SUDENE (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Marcelo José Almeida das Neves esteve em Feira de Santana.
Em 20 de novembro de 2017, durante o Governo Ronaldo, na condição de superintendente da SUDENE (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Marcelo José Almeida das Neves esteve em Feira de Santana.

Confira vídeos

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).