IBGE reduz previsão de queda da safra de grãos da Bahia para -11,5%; Dado é de julho de 2019 e previsão usa referência da produção de 2018

Infográfico do IBGE projeto redução da produção de grãos da Bahia para 2019.
Infográfico do IBGE projeto redução da produção de grãos da Bahia para 2019.
Infográfico do IBGE projeto redução da produção de grãos da Bahia para 2019.
Infográfico do IBGE projeto redução da produção de grãos da Bahia para 2019.

A sétima estimativa para a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos) em 2019 é de uma produção de 8.251.440 toneladas de 2019. A previsão ficou 3,9% superior à de junho (que havia sido de 7.942.240 toneladas), reduzindo, assim, a estimativa de queda em relação à safra recorde de 2018 para -11,5%. Em junho de 2019, a perspectiva era de uma safra 2019 de grãos 14,8% menor que a de 2018.

O aumento na estimativa da safra de grãos no estado, de junho para julho (+3,9%), foi puxado por revisões para cima na produção de soja, de 4.936.800 para 5.258.000 toneladas (mais 321.200 t de um mês para o outro, ou um aumento de 6,5% na previsão); e de milho 1ª safra (de 1.322.400 para 1.365.600 toneladas, mais 43.200 t ou +3,3%).

No caso da soja, a estimativa de área plantada/ a ser colhida teve um pequeno aumento, passando de 1.570.000 hectares (ha) em junho para 1.580.000 ha em julho (+0,6%). Mais importante, porém, foi o ganho previsto de 5,9% no rendimento médio, passando de uma previsão de 3.144 kg/ha para 3.328 kg/ha, entre um mês e outro.

O aumento no rendimento médio também explica a revisão na estimativa do milho 1ª safra (de 3.640 kg/ha em junho para 3.759 kg/ha em julho, ou +3,3%).

Mesmo com a melhora na previsão em julho, a safra 2019 de soja na Bahia ainda deve ficar 15,86% menor que o recorde de 2018, que havia sido de 6.244.800 toneladas. Deve ser, porém, o segundo melhor resultado para o grão, no estado, desde 2006.

O mesmo vale para o milho 1ª safra, cuja produção em 2019 deve ficar ainda 30,5% menor que a de 2018 (1.963.740 toneladas).

Para o Brasil como um todo, em julho, a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2019 foi estimada em 239,7 milhões de toneladas, 5,8% superior (mais 13,2 milhões de toneladas) à de 2018 (226,5 milhões de toneladas) e 1,6% acima (mais 3,7 milhões de toneladas) da estimativa de junho.

As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

A partir das informações da estimativa de julho, a Bahia mantém sua participação de 3,4% na produção nacional de grãos em 2019, a 8ª maior contribuição. Mato Grosso lidera a produção nacional de grãos, respondendo por 28,1% do total nacional, seguido por Paraná (15,4%) e Rio Grande do Sul (14,5%).

Em 2019, 10 das 26 safras de produtos investigados na Bahia deverão ser maiores que em 2018; sorgo passa a ter previsão de queda

A estimativa de julho é que, em 2019, 10 das 26 safras de produtos investigadas pelo LSPA na Bahia sejam maiores do que em 2018.

Em relação à previsão de junho, quando 11 safras deveriam superar as de 2018, houve alteração em apenas uma estimativa. A produção de sorgo passou, em julho, a ter uma previsão de queda (-8,3%), totalizando 66.360 toneladas em 2019, frente a 72.396 toneladas no ano passado.

A safra de mandioca manteve a maior estimativa de crescimento, em termos absolutos, neste ano: mais 329.925 toneladas ou +21,6% em relação ao colhido em 2018. Em seguida vêm o milho 2ª safra, com mais 28.000 toneladas (+482,3%) e a banana, com mais 217 mil toneladas (crescimento de 26,4% em relação a 2018).

As maiores reduções de produção se mantiveram as da soja (-986.800 toneladas ou -15,8%), milho 1ª safra (-598.140 toneladas -30,5%) e laranja (-42.500 toneladas ou -5,1%)

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115189 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.