Feira de Santana: Vereadores repercutem a interdição do Edifício Sarkis que corre risco de desabamento

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Marcos Lima: o prédio onde funciona o Centro Médico Regional e uma loja da Ricardo Eletro foi interditado pela Defesa Civil e pelos engenheiros da Prefeitura devido ao risco legítimo de desabamento.
Marcos Lima: o prédio onde funciona o Centro Médico Regional e uma loja da Ricardo Eletro foi interditado pela Defesa Civil e pelos engenheiros da Prefeitura devido ao risco legítimo de desabamento.
Marcos Lima: o prédio onde funciona o Centro Médico Regional e uma loja da Ricardo Eletro foi interditado pela Defesa Civil e pelos engenheiros da Prefeitura devido ao risco legítimo de desabamento.
Marcos Lima: o prédio onde funciona o Centro Médico Regional e uma loja da Ricardo Eletro foi interditado pela Defesa Civil e pelos engenheiros da Prefeitura devido ao risco legítimo de desabamento.

Durante sessão ordinária na Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta segunda-feira (19/08/2019) vereadores repercutiram interdição do Edifício Sarkis e situação dos Camelôs.

Marcos Lima repercute acontecimentos em Feira de Santana

O líder da bancada governista, vereador Marcos Lima (Patriota), usou a tribuna na sessão ordinária desta segunda-feira (19/08/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, para repercutir a interdição do Edifício Sarkis, que corre risco de desabamento, no Calçadão da Sales Barbosa.

De acordo com o parlamentar, o prédio onde funciona o Centro Médico Regional e uma loja da Ricardo Eletro foi interditado pela Defesa Civil e pelos engenheiros da Prefeitura devido ao risco legítimo de desabamento. O edil ainda afirmou que será realizado um levantamento para analisar a necessidade de demolir a construção.

Na oportunidade, o parlamentar também citou que as agências bancárias da cidade irão funcionar uma hora mais cedo a partir do dia 23 de setembro. Segundo Marcos Lima, o superintendente do Procon, Ícaro Ivvin estabeleceu, em diálogo com as agências, que o novo horário de funcionamento será das 09 às 16 horas. “Isso já acontece nas grandes cidades do Brasil e Feira de Santana não poderia ficar de fora. Essa medida trará mais segurança para quem utiliza os serviços de saques e depósitos, e também irá melhorar o atendimento”, completou.

Convênios para o município

A presença da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, em Feira de Santana foi marcada pela assinatura de convênios para o município em parceria com o prefeito Colbert Martins. Sobre a ocasião, Marcos Lima citou a participação de ambos na inauguração do Centro de Convivência para Idosos Dona Zazinha Cerqueira, onde assinaram o protocolo para a criação da Central de Interpretes de Língua Brasileira de Sinais.

As autoridades assinaram o plano de trabalho do Espaço 4.0 – que irá oferecer cursos para formação e capacitação de jovens na área tecnológica – como também concederam o fornecimento de materiais de informática; um veículo e móveis de escritório para atender o Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas e a Divisão de Igualdade Racial.

Nery solicita visita de Comissão de Infraestrutura a área interditada

Alberto Nery (PT) solicitou que a Comissão de Obras, Urbanismo, Infraestrutura e Meio Ambiente da Câmara Municipal verifique “in loco” a interdição que ocorreu no prédio onde funciona o Centro Médico Regional, afetando as barracas instaladas no Calçadão da Sales Barbosa e também o Mercado de Arte Popular.

“Um prédio condenado, com rachaduras gritantes, colocando em risco a vida das pessoas que trabalham e passam pelo local”, avaliou.

Sobre o projeto Feira Itinerante, que estreou domingo (18) no bairro Gabriela, o petista elogiou e sugeriu que o modelo das barracas padronizadas e o ordenamento sejam levados para outras feiras da cidade, como a do bairro Sobradinho.

Luiz Ferreira Dias fala sobre camelôs da Sales Barbosa

Vereador Luiz Ferreira (PPL) explanou sobre a interdição do Mercado de Arte Popular (MAP) e das barracas situadas no Calçadão da Sales Barbosa, devido ao risco de desabamento do Edifício Sarkis, onde funciona o Centro Médico Regional.

“Foi um final de semana triste para os camelôs da Sales Barbosa. Passei o dia com os camelôs tentando resolver a situação deles, junto com o secretário e outros colegas vereadores, como Marcos Lima. A situação foi resolvida e eles foram encaminhados para Praça do Lambe Lambe.  Precisamos olhar a situação dos trabalhadores do Mercado de Arte, pais e mães de família que não podem ficar sem trabalhar pois, têm contas para pagar”, frisou.

O parlamentar ainda elogiou a realização da Feira Itinerante, que estreou neste domingo (18), no Residencial Solar da Princesa, no bairro Gabriela. “Em relação à Feira Itinerante, no dia 06 de dezembro de 2018, fiz este pedido ao prefeito para beneficiar os ambulantes. Fico feliz que já ocorreu a primeira. Um presente para os ambulantes do bairro da Gabriela, bairro do nosso querido e atuante vereador Ron do Povo”, disse.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121857 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.