Feira de Santana: Contadora de histórias une educação ambiental e valores humanos em apresentação no Centro Integrado Joselito Amorim

Apresentação de Kiara Terra, contadora de histórias, no Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim.
Apresentação de Kiara Terra, contadora de histórias, no Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim.

Da sustentabilidade a valores humanos essenciais. Assim caminhou a apresentação de Kiara Terra, contadora de histórias, no Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim, que fica no Centro da cidade. Nesta segunda-feira (05/08/2019), os alunos de Ensino Fundamental I e II da unidade de ensino conheceram de perto o projeto “Histórias para pertencer ao mundo”, do Instituto Estre, e do qual a artista faz parte.

Personagem principal injustiçada, solidariedade, preconceito, humor e educação ambiental. Tudo isso faz parte da história de Maria, uma menina sempre adorada por seus conterrâneos. O motivo: uma habilidade especial que a permitia fazer florescer qualquer lugar.  Entretanto, a jovem foi obrigada a se afastar de sua terra quando decidiu parar de usar seu dom.

Em dois episódios, a população de sua cidade despeja grandes quantidades de lixo perto dos locais em que ela ia se alojando, para afastá-la ainda mais. Ela chega a tomar algumas medidas parciais especificas em ambos: em um, plantou uma horta, no outro, construiu uma casa. E decidiu não se afastar mais; ficaria em seu novo lar a partir dali.

Policiais, bombeiros, entre outras figuras, tentaram convencê-la a ir, mas ela considerava aquele ódio inexplicável e alegava não ser ouvida. Foi então que uma professora decidiu conversar com ela. Além de resolver as desavenças, ambas deram jeito também em todo o lixo restante, construindo um aterro sanitário no local.

A principal discussão deste projeto do Instituto Estre é sobre meio ambiente, mas ele também foca em questões sociais, humanas: a história de Maria trata de sua marginalização recorrente e de como a sociedade ao seu redor lida com isso. “O que a gente faz com quem está fora da sociedade: afastamos mais ou acolhemos? A gente precisa desse ato de transformar, ” disse Kiara.

Outro ponto destacado pela artista foi a figura central de toda mudança. Na história original, é um padre quem resolve ouvir Maria. Kiara é criadora do método “história aberta”. Nele, há um roteiro definido, mas além de incentivar sua plateia a sugerir fatos, ele também permite pequenas adaptações no desenvolvimento da trama. “Eu acho que quem está fazendo transformação social hoje é o professor. Imagine 120 vidas passarem pelas suas mãos todos os dias e você transformá-las em todos esses dias”, declarou.

Segundo Bruno Villaça, biólogo e assistente de projetos do Instituto Estre, este é um dos projetos desenvolvidos pela instituição voltados para o meio ambiente no Brasil. Seu objetivo primário é ampliar a discussão sobre educação ambiental de uma forma lúdica, a partir da arte. Mas ele vai além. “De forma divertida e interativa, a Kiara trabalha também valores humanos. É importante para ampliação da consciência humana de forma geral”, afirmou.

Há também o programa “Escolas Sustentáveis”, que tem o objetivo de fomentar a construção de espaços educadores sustentáveis a fim de incorporar as ideias da educação ambiental crítica em todas as vias da unidade escolar; e o projeto “Cadê o lixo que estava aqui? ”, em que o Instituto oferece oficinas pedagógicas em escolas para fortalecer o debate acerca da educação ambiental.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108006 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]