Diário oficial da família Magalhães é afetado por Medida Provisória do Desgoverno Bolsonaro

Leur Lomanto, ACM Neto, Jair Bolsonaro e Dayane Pimentel políticos de direita unidos contra as liberdades civis.
Leur Lomanto, ACM Neto, Jair Bolsonaro e Dayane Pimentel políticos de direita unidos contra as liberdades civis.
Leur Lomanto, ACM Neto, Jair Bolsonaro e Dayane Pimentel políticos de direita unidos contra as liberdades civis.
Leur Lomanto, ACM Neto, Jair Bolsonaro e Dayane Pimentel políticos de direita unidos contra as liberdades civis.

Ao anunciar nesta terça-feira (06/07/2019) Medida Provisória (MP) que suspende a obrigatoriedade de empresas publicarem balanço financeiro em jornais impressos diários, o inepto presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) objetivou atingir a Liberdade de Impresa, fazendo com que fosse retirada parte da receita financeira dos veículos de comunicação que são críticos ao desgoverno que lidera.

Um dos órgãos de impresa atingidos pelo apático Jair de Bolsonaro foi o jornal Correio, diário oficial da família Magalhães, que dentre os herdeiros tem ACM Neto, político de direita, prefeito de Salvador, presidente nacional do Democratas e aliado do decadente presidente de extrema-direita

Demissões

Entre os meses de julho e agosto de 2019, o Correio iniciou uma série de demissões de jornalistas. Pertencente ao grupo econômico da Rede Bahia, o veículo de comunicação dos Magalhães está reestruturando o departamento pessoal com a finalidade de manter as retiradas financeiras do crescente quadro de herdeiros do falecido senador Antônio Carlos Peixoto de Magalhães (ACM †1927 — ★2007), político responsável por construir um império econômico no período em que serviu aos governos ditatoriais do Brasil.

Inimigos das liberdades civis

No contexto, se ainda não ficou claro, a imprensa deve tratar o presidente Jair Bolsonaro, os membros do PSL e apoiadores do desgoverno bolsonarista como inimigos da opinião pública.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9605 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).