Deputados Robinson Almeida e Lídice da Mata cobram liberdade do ex-presidente Lula e manifestam indignação contra atos persecutórios

Lídice da Mata: Decisão de transferência de Lula cria um clima de instabilidade democrática no País.Lídice da Mata: Decisão de transferência de Lula cria um clima de instabilidade democrática no País.
Lídice da Mata: Decisão de transferência de Lula cria um clima de instabilidade democrática no País.

Lídice da Mata: Decisão de transferência de Lula cria um clima de instabilidade democrática no País.

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) criticou a autorização para transferência do ex-presidente Lula, dada nesta quarta-feira (07/08/2019), pela juíza Carolina Lebbos, da carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, para um estabelecimento prisional de São Paulo. O parlamentar defende a liberdade imediata do ex-presidente, considerado por ele “um preso político”, e avalia a medida como “mais um capítulo cruel da perseguição da justiça” contra Lula.

“Mais um capítulo da cruel perseguição da justiça de Curitiba ao presidente Lula. Condenado sem provas, Lula sofre com a injustiça e com a crueldade dos seus julgadores. Transferir para um presídio comum em São Paulo é violar as garantias dadas aos ex-presidentes da República”, afirmou Robinson. “O presidente Lula é um preso político, vítima de uma perseguição ardilosa que viola a Justiça e o Estado Democrático de Direito. O Brasil quer Lula Livre porque sabe da sua inocência e da injustiça e arbitrariedade que representa seu encarceramento”, enfatizou o parlamentar.

A autorização de transferência do ex-presidente atende um pedido da Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, órgão subordinado ao ministro da Justiça, Sergio Moro. O ex-juiz é o responsável pela condenação que prendeu Lula em abril de 2018.

“Decisão de transferência de Lula cria um clima de instabilidade democrática no País”, afirma Lídice da Mata

A deputada federal Lídice da Mata usou seus perfis nas redes sociais para comentar a decisão da Justiça Federal no Paraná, anunciada nesta quarta-feira (7), que determinou a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de Curitiba para o Complexo Penal de Tremembé, em São Paulo. Conforme a parlamentar, “isso (a decisão) é parte da conspiração e desestabilização democrática no País”. Para Lídice, a Operação Lava Jato, que deveria ser um marco no combate à corrupção, se tornou um laboratório de projetos políticos capitaneado pelo então juiz, Sérgio Moro e pelo procurador Deltan Dallagnol.

“É algo inaceitável que revela o caráter persecutório e de ataque frontal à democracia”, afirma a deputada. Ainda segundo Lídice, a Justiça cria um fato novo, às vésperas do ex-presidente receber uma progressão de pena para o regime semiaberto e coloca em risco a integridade física do ex-chefe de Estado brasileiro.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]