Salvador: Instituto Couto Maia completa um ano de atendimento na nova sede

Vista panorâmica da sede do Instituto Couto Maia (ICOM).
Vista panorâmica da sede do Instituto Couto Maia (ICOM).

O Instituto Couto Maia (ICOM) completa amanhã (06/07/2019), um ano de inaugurado. Considerado como o maior e mais moderno hospital especializado no tratamento das doenças infectocontagiosas e parasitárias, o Icom também é um centro de referência internacional em pesquisa no campo das doenças infecciosas, recebendo pesquisadores mundialmente conhecidos. No ano que passou, foram realizados 1.834 internações, 166.576 exames laboratoriais, 7.587 exames de bioimagem e 876 atendimentos emergenciais.

O Icom tem sua origem no antigo Hospital Couto Maia, fundado em 1953, e que funcionava no bairro do Monte Serrat, na cidade baixa. A unidade centenária evoluiu para o moderno Instituto Couto Maia, agora no Bairro de Águas Claras. Em 2012, o Hospital Couto Maia já havia incorporado o Hospital Especializado Dom Rodrigo de Menezes que prestava assistência especializada em hanseníase. OIcom é referência para os pacientes do de toda a Bahia na assistência aos casos de doenças infectocontagiosos e parasitárias.

Serviços do Icom

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, além de ser o maior hospital de doenças infecciosas do país, com leitos de UTI pediátrica e adulta, enfermarias com leitos de isolamento, bem como salas cirúrgicas, a nova unidade utiliza prontuário eletrônico, dispensando a impressão de papel. “Os pacientessão assistidos por equipe multidisciplinar, composta por médicosespecialistas, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, fonoaudiólogos e assistentes sociais.O Icom é uma unidade de excelência”, afirma Vilas-Boas.

O Icom conta com 120 leitos, sendo 20 de UTIs. Dispõe de um pronto atendimento que presta assistência 24 horas, todos os dias da semana,para pacientes adultos e pediátricos. Nessa área, são dez leitos de observação para adultos, sendo dois de isolamento e três de sala vermelha. Na pediatria são cinco leitos de observação, um leito de sala vermelha e um leito de isolamento.

O Centro Cirúrgico dispõe de duas salas e três leitos no Centro de Recuperação Pós Anestésica. É dotado de equipamentos aptos à realização de cirurgias para retirada de material para biópsia, drenagem de abscesso, punções, instalação de cateter Soresen, acesso central, transposição de tendão, traqueostomia, desbridamento de úlceras e neurólises, drenagem pleural, pequenas amputações, entre outros.

Com um novo e completo setor de imagem, o hospital oferece os serviços de ultrassonografia, ecocardiograma, endoscopia digestiva alta, tomografia computadorizada e aparelho de Raio-X fixo. Os exames atendem aos pacientes internados na UTI, emergência e ambulatório.

A unidade tem um ambulatório, com dez consultórios multiprofissionais, que oferece consultas aos usuários assistidos pelo ICOM portadores de HIV/AIDS, com outras doenças infecciosas e parasitárias e aos pacientes de hanseníase.

Tem em funcionamento um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), onde são encontradas vacinas, imunoglobulinas e soros indicados em situações especiais, para pessoas com doenças ou condições especiais de saúde e que necessitam de vacinas não contempladas no Programa Nacional de Imunizações ou profilaxias pós-exposições a animais (exceto acidentes ofídicos) e pós exposição a material biológico (ocupacional e sexual).

Além disso, o Instituto Couto Maia tem uma farmácia, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e faz a entrega e orientação sobre o uso correto e racional dos medicamentos dispensados para as seguintes doenças: Hanseníase HIV/AIDS e infecções oportunistas Influenza (H1N1 e outras) Doenças endêmicas (esquistossomose, malária, sífilis, toxoplasmose) Em condições específicas, também são dispensados medicamentos para bloqueio de meningite bacteriana.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9974 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).