Reitor João Carlos Salles é o novo presidente da ANDIFES

João Carlos Salles, reitor da UFBA.
João Carlos Salles, reitor da UFBA, assume presidência da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES).

O reitor João Carlos Salles é o novo presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES). É a primeira vez na história da instituição, fundada em 1989, que um reitor da UFBA ocupa o cargo. Principal associação de dirigentes universitários do país, a Andifes é composta por 67 membros – 63 universidades federais, 2 centros federais de educação, ciência e tecnologia e 2 institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

A eleição foi disputada por chapa única, que obteve 38 dos 42 votos das instituições representadas na reunião ordinária do Conselho Pleno da associação, na Universidade Federal do Espírito Santo. Salles sucederá na presidência o reitor Reinaldo Centoducatte (Federal do Espírito Santo). A nova diretoria terá como 1º vice-presidente o reitor Edward Madureira Brasil (Federal de Goiás) e 2º vice-presidente o reitor Ricardo Marcelo Fonseca (Federal do Paraná), que terão como respectivos suplentes a reitora Margarida de Aquino Cunha (Federal do Acre) e o reitor Antonio Cláudio Lucas da Nóbrega (Federal Fluminense). A nova diretoria assume imediatamente e exercerá mandato de um ano.

Reitor da UFBA desde 2014, Salles assume a presidência da Andifes num momento desafiador para a educação superior federal, em que o já complicado cenário de defasagem orçamentária acumulada nos últimos cinco anos agravou-se ainda mais com o bloqueio de 30% das verbas discricionárias das universidades, anunciado em abril pelo Ministério da Educação. Outro desafio imediato será a realização de uma criteriosa análise da proposta de financiamento e gestão das instituições federais de educação superior anunciada há duas semanas pelo Ministério. “A Andifes preza pelo espaço público de debate e nosso desafio é continuar à altura da defesa firme, dialogada e clara de um sistema de universidades públicas, gratuitas, inclusivas e de qualidade, direito e patrimônio dos brasileiros. A educação pública, em todos os sentidos, é inegociável”, afirma Salles.

Baiano de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, João Carlos Salles Pires da Silva nasceu em 1962 e acumula graduação (1985), mestrado (1992) e doutorado (1999) na área de filosofia. Sua trajetória profissional alia ampla experiência na gestão universitária e produção acadêmica ininterrupta e de excelência – ocupou cargos administrativos e acadêmicos nas esferas local, nacional e internacional, sem jamais ter deixado de pesquisar (é bolsista de produtividade 1B do CNPq), publicar livros (11 deles autorais) e formar pessoas (com dezenas de orientações na graduação, mestrado e doutorado). Foi presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof, 2002-06) e é presidente da Sociedade Interamericana de Filosofia (SIF, desde 2013), além de ser membro do conselho editorial de mais de duas dezenas de periódicos e integrar a Academia de Letras da Bahia e a Academia de Ciências da Bahia.

Sobre Carlos Augusto 9719 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).