Caso Spoofing e a VazaJato#: ACM Neto determina expulsão do Democratas de hacker acusado de invadir celular de Sérgio Moro e outras autoridades; Mensagens são verdadeiras e indicam crime do ministro enquanto atuou como juiz

Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Presidente nacional do DEM, ACM Neto determina expulsão de filiado que invadiu ciberneticamente celulares de Sérgio Moro e demais autoridades.
Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Presidente nacional do DEM, ACM Neto determina expulsão de filiado que invadiu ciberneticamente celulares de Sérgio Moro e demais autoridades.
Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Presidente nacional do DEM, ACM Neto determina expulsão de filiado que invadiu ciberneticamente celulares de Sérgio Moro e demais autoridades.
Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Presidente nacional do DEM, ACM Neto determina expulsão de filiado que invadiu ciberneticamente celulares de Sérgio Moro e demais autoridades.

O presidente nacional do Democratas e prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto, determinou nesta sexta-feira (25/07/2019) expulsão da sigla de Walter Delgatti Neto, acusado de ser um dos hackers que invadiu os celulares de autoridades, dentre elas o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Delgatti Neto foi preso no âmbito da operação Spoofing.

Em nota, o prefeito de Salvador alega que Walter Delgatti descumpriu os “deveres éticos previstos estatutariamente” pelo Democratas. E destacou que ele não tem participação ativa na vida partidária da legenda.

“É importante ressaltar que o Democratas não pode se responsabilizar pelas atitudes dos milhares de filiados ao partido e que condenamos, de maneira veemente e dura, o cometimento de qualquer ato de irregularidade por quem quer que seja – filiado ao DEM ou outras legendas.O Democratas Nacional espera que a justiça esclareça os fatos e que os envolvidos no processo criminoso sejam punidos de forma efetiva e com todo rigor.”.

Verdade objetiva

O que se pode abstrair das investigações realizadas pela Polícia Federal (PF), no transcurso da Operação Spoofing é que Sérgio Moro, enquanto juiz, promoveu conluio com o procurador da República Deltana Dallagnol, chefe da força-tarefa do Caso Lava, em associação com outros membros do Ministério Público Federal (MPF) e que as reportagens do The Intercept Brasil, Revista Veja e Jornal Folha de S. Paulo agiram corretamente em revelar evidentes práticas criminosas dos servidores federais, no processamento e julgamento de ações judiciais do Caso Lava Jato, com a finalidade de ganho de poder e enriquecimento pessoal.

*Com informações de Pedro Venceslau, do Broadcast de Política do Estadão.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110000 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]