Jornal Nacional apresenta síntese das reportagens da Veja e Intercept sobre novas evidências de conluio entre Sérgio Moro e membros do MPF; Violação ao Estado de Direito degrada instituições

William Bonner e Renata Vasconcellos abordam — nesta sexta-feira (05/07/2019), no Jornal Nacional — síntese das reportagens veiculadas pela Revista Veja e The Intercept que revelam conluio entre Sérgio Moro e membros do MPF. A espúria relação estabelecida viola o Estado de Direito.
William Bonner e Renata Vasconcellos abordam — nesta sexta-feira (05/07/2019), no Jornal Nacional — síntese das reportagens veiculadas pela Revista Veja e The Intercept que revelam conluio entre Sérgio Moro e membros do MPF. A espúria relação estabelecida viola o Estado de Direito.

A revista Veja, em parceria com o site The Intercept, divulgou nesta sexta-feira (05/07/2019) novos diálogos atribuídos ao, à época, juiz Sergio Moro atual ministro da Justiça e Segurança Pública do Governo Bolsonaro e procuradores da República, membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.

O Jornal Nacional, programa veiculado pela Rede Globo, produziu e divulgou, na sexta-feira (5), três matérias sobre os indícios de violação do Estado Democrático de Direito protagonizado pelos envolvidos.

A primeira matéria — com título ‘Supostas conversas sugerem que Moro orientou Dallagnol a anexar prova em processo’ — é uma síntese do evidente conluio estabelecido entre o, à época, membro do Poder Judiciário e os membros do Ministério Público Federal revelados pelas reportagens de Veja e do The Intercept.

As outras duas matérias — com títulos ‘Ministro Sergio Moro contesta teor da reportagem de revista’ e ‘Força-tarefa da Lava Jato diz que acusações contradizem fatos públicos’ — são relatos das frágeis contestações dos envolvidos em atos cuja materialidade aponta para prática criminal.

A apresentação das matérias foram feitas por William Bonner e Renata Vasconcellos.

Confira vídeo

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9001 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).