Homenagens póstumas marcaram despedida dos familiares e amigos do médico e escritor Carlos Alberto Kruschewsky; Funeral ocorreu em Salvador

Solenidade de cremação marcou despedida do médico escritor Carlos Alberto Kruschewsky.
Solenidade de cremação marcou despedida do médico escritor Carlos Alberto Kruschewsky.
Solenidade de cremação marcou despedida do médico escritor Carlos Alberto Kruschewsky.
Solenidade de cremação marcou despedida do médico escritor Carlos Alberto Kruschewsky.

Familiares e amigos do médico e escritor Dr. Carlos Alberto Kruschewsky (94 anos) prestaram as últimas homenagens neste sábado (27/07/209) durante velório e funeral de cremação, realizado no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador.

Carlos Alberto Kruschewsky faleceu em decorrência de complicações pós-cirúrgicas, na sexta-feira (26), no Hospital Santa Izabel, em Salvador.

Humanismo

Presente ao ato de despedida, colega de Carlos Kruschewsky da turma de 1953 na UFBA, o médico José Carlos de Souza (90 anos) comentou que ele sempre fora “uma pessoa de personalidade profundamente humana, amigo fiel e excelente profissional”.

Durante o velório, com acompanhamento do músico André Lorenzo, uma Missa de Corpo Presente foi celebrada pelo padre Gilson Magno dos Santos, pároco da Igreja de Nossa Senhora da Vitória.

Ao pregar a palavra, o padre citou o versículo bíblico Eclesiastes 3:1, “tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. Ele lembrou que, “para os que acreditam em Deus, a morte não é o fim, mas o princípio de uma nova vida”.

Funeral de cremação

Proferindo em tom religioso a letra da música ‘Amigo’, o cortejo conduziu o corpo de Carlos Kruschewsky da Capela A ao Auditório do Crematório.

Durante o ritual de cremação, os presentes se emocionaram com a despedida final, ao ouvirem os relatos de familiares e amigos sobre a experiência de ter conhecido e vivenciado momentos ao lado de Carlos Kruschewsky.

O primeiro a realizar o pronunciamento foi o ex-secretário municipal da Saúde de Feira de Santana Gutemberg Almeida. Ele revelou a importância de Carlos Kruschewsky na formação pessoal dele e que o considerava como pai. Na sequência, cantou Nossa Senhora, música de autoria de Roberto Carlos.

O médico cardiologista André Almeida lembrou da importância de Dr. Carlos no desenvolvimento da medicina na Bahia e, principalmente, em Feira de Santana, ao ocupar a direção de unidades médicas.

Os netos e netas se revezaram nas falas, recordando que o avô ensinara que nunca era tarde para aprender, que paciência e princípios são fundamentais para a vida, e que era preciso perseverar para alcançar os objetivos.

Outro momento de profunda comoção ocorreu durante o discurso do filho Carlos K. (Carlinhos). Ele se referiu ao pai como “único”, “um grande homem que amou a todos” e colocou em relevo o fato de o pai ser devoto de São Francisco de Assis, revelando que essa devoção o levou a colecionar cerca de 400 imagens sacras do santo protetor da natureza.

Em memória do pai, prometeu erguer no interior da Bahia um templo religioso dedicado à São Francisco de Assis. Ele será capaz de comportar 150 pessoas e a família pretende doar as imagens e o templo à Igreja Católica.

Em nome da mãe Gildete Ferreira Kruschewsky, das irmãs Kátia, Tânia e Karla; dos cunhados Vicente Pacheco, Ricardo Falcão e Eduardo Abraão; e da esposa Rita, Carlos K. se dirigiu aos presentes agradecendo pelas homenagens prestadas ao pai Dr. Carlos Kruschewsky.

Uma prolongada salva de palmas finalizou a comovente cerimônia.

Presenças

A solenidade contou com as presenças do prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho e dos ex-prefeitos José Ronaldo e Tarcízio Pimenta, além de Cacá Leão, deputado federal; Angelo Almeida, ex-deputado estadual; representantes do Governo da Bahia, e membros da comunidade de Feira de Santana e Salvador

Perfil

Carlos Alberto Kruschewsky nasceu em 22 de outubro de 1924, no Município de Cipó, município situado no Nordeste da Bahia, era formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (UFBA, 1953) e em Teologia pela Faculdade de São Bento (2010), foi casado com Gildete Ferreira Kruschewsky. O casal teve quatro filhos, Kátia, médica; Carlos Filho, engenheiro e empresário; Tânia, psicóloga e Karla, advogada.

Durante 18 anos, Carlos Kruschewsky dirigiu o hospital Colônia Lopes Rodrigues em Feira de Santana, foi, também, superintendente do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), presidente do Instituto de Assistência e Previdência dos Serviços da Bahia (IAPSEB) e participou da fundação do Hospital Emec, atuando com sócio e diretor comercial.

Além da atuação na medicina, Carlos Kruschewsky é autor dos livros ‘Memorias de Saulo daqui’, ‘O véu suspenso’, ‘O teorema de Arquimedes’ e é coautor da obra ‘De Mãos Junta: Monsenhor Gaspar Sadoc da Natividade’.

Registro de homenagens póstumas

Amigos e familiares enviaram mensagens e publicaram em redes sociais da internet homenagens póstumas, conforme registra-se a seguir:

— Foi com muita tristeza que recebi a notícia do falecimento nesta sexta-feira (26) do meu querido amigo Dr. Carlos Kruschewsky, aos 94 anos, em Salvador. Natural de Cipó, graduou-se em Medicina pela Universidade Federal da Bahia, trabalhou como médico em Salvador e Feira de Santana. Dedicou também boa parte da sua vida às artes, com produção de pinturas e obras literárias. Meus sinceros sentimentos a toda a família neste momento de perda e consternação. A Bahia perde um grande homem, médico, escritor e artista. — Declarou João Leão, vice-governador da Bahia.

— Uma das coisas boas que aconteceu em minha vida foi ter conhecido o amigo Carlos Alberto Kruschewsky, que nos ” deixou” hoje, 26/07/2019, por volta das 13 h. Viveu plenamente o amor ao próximo. Exerceu uma Medicina pautada na ciência e na arte implícita no juramento de Hipócrates, ético e solidário. Um ser humano de extremada sensibilidade para mergulhar nas questões humanas. Sua cultura médica, filosófica, teológica e literária e seu gosto pela pintura e música certamente potencializaram sua prática humana bondosa e seu talento na Psiquiatria. Terei eternamente na minha memória a imagem deste homem simples e dotado de qualidades humanas profícuas, com serviços de excelência muito bem prestados a Salvador e a Feira de Santana. Seu timbre de voz, seu silêncio e seu olhar embalavam uma reflexão que fazia bem a alma de quem o ouvia. Faltam palavras, com certeza. O meu agradecimento por tudo que você fez por mim. Fique com Deus neste novo plano de sua existência. — Disse Rodolfo Alves de Carvalho Neto.

— Triste com a notícia de que o Dr. Carlos Kruschewsky nos deixou. Exemplo de dignidade, competência e honradez, serviu de exemplo durante a sua vida para todos os que tiveram o prazer de lhe conhecer e ter o privilégio da sua convivência. Vá em paz querido Amigo. Suas lições permanecerão vivas nas nossas lembranças. — Afirmou Sérgio Barradas Carneiro, ex-deputado federal e ex-secretário municipal de Feira de Santana.

— Uma notícia triste, neste feriado da nossa padroeira, Senhora Sant’Anna. Com muito pesar, recebemos a informação da morte do Dr. Carlos Alberto Kruschewsky. Lamento, em nome da minha família, a morte dele e deixo minha solidariedade à viúva dona Gildete, seus filhos e amigos deste inesquecível médico e escritor da nossa cidade. Tenho profunda admiração e respeito tudo que representou aqui em Feira e também em Salvador, onde ele era muito querido. Tive a honra, enquanto prefeito desta terra, de homenagear o Dr. Carlos Kruschewsky dando o seu nome a uma das maiores obras urbanas da história da cidade, que é o túnel localizado entre as avenidas João Durval e Presidente Dutra.  Uma pequena homenagem, para esse grande homem! — Registrou José Ronaldo, ex-prefeito de Feira de Santana.

— Eu e minha família lamentamos profundamente a morte do amigo, médico, psiquiatra e escritor Carlos Alberto Kruschewsky, ocorrida nesta sexta-feira (26), em Salvador. Entre as várias atividades desenvolvidas por ele ao longo de sua trajetória, Carlos Kruschewsky contribuiu sobremaneira com a humanização da política de sanidade mental, enquanto esteve à frente do Hospital Especializado Lopes Rodrigues, por quase duas décadas. À família Kruschewsky deixamos nossos sinceros sentimentos, rogando por Senhora Sant´Ana que interceda por seu filho querido. Nossos sinceros sentimentos de pesar! — Declarou Tarcizio Pimenta, ex-prefeito de Feira de Santana.

— Com profunda tristeza recebi a notícia do falecimento do médico psiquiatra e escritor, Carlos Alberto Kruschewsky, ocorrido nesta sexta-feira (26), no Hospital Santa Izabel, em Salvador. Carlos Kruschewsky, grande referência de ser humano, que atuou por décadas lutando para o crescimento e desenvolvimento de Feira de Santana. Durante 18 anos, dirigiu o hospital Colônia Lopes Rodrigues, foi superintendente do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), presidente do Instituto de Assistência e Previdência dos Serviços da Bahia (IAPSEB) e participou da fundação do Hospital Emec, atuando com sócio e diretor comercial. Em 2018, o município durante a gestão do prefeito José Ronaldo, homenageou Kruschewsky, nomeando o túnel situado na Avenida João Durval, sob trecho da Avenida Presidente Dutra, em reconhecimento e gratidão. Me solidarizo e registro meus sinceros e profundos sentimentos a todos familiares e amigos, que Deus console o coração de todos. — Emitiu nota de pesar o vereador de Fera de Santana Luiz Augusto de Jesus (Lulinha).

Luto oficial

Em decorrência das décadas de serviços prestados à comunidade de Feira de Santana, na sexta-feira (26), o prefeito Colbert Martins Filho decretou Luto Oficial.

Baixe

Perfil biográfico de Carlos Alberto Kruschewsky | Por Eduardo Kruschewsky

Amigos e familiares do médico e escritor Carlos Alberto Kruschewsky participam de solenidade de cremação.
Amigos e familiares do médico e escritor Carlos Alberto Kruschewsky participam de solenidade de cremação.
Sobre Carlos Augusto 9462 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).