Antônio Dessa Cardozo anuncia pré-candidatura à prefeito de São Gonçalo dos Campos; “Vamos fazer uma gestão inovadora e resgatar aspectos positivos das administrações passadas”, diz

Antônio Dessa Cardozo (Furão) declara que é pre-candidato à prefeito de São Gonçalo dos Campos, nas eleições municipais de 2020.
Antônio Dessa Cardozo (Furão) declara que é pre-candidato à prefeito de São Gonçalo dos Campos, nas eleições municipais de 2020.
Antônio Dessa Cardozo (Furão) declara que é pre-candidato à prefeito de São Gonçalo dos Campos, nas eleições municipais de 2020.
Antônio Dessa Cardozo (Furão) declara que é pre-candidato à prefeito de São Gonçalo dos Campos, nas eleições municipais de 2020.

Em comunicado ao Jornal Grande Bahia (JGB) realizado nesta terça-feira (02/07/2019), o ex-prefeito Antônio Dessa Cardozo (Furão) anunciou que é pré-candidato à prefeito de São Gonçalo dos Campos, nas eleições municipais de 2020.

“A gente tem o time, que é o grupo e tem a torcida, que são os eleitores. Eles desejam que eu retorne ao governo municipal, então sou pré-candidato. Fui prefeito três vezes de São Gonçalo e faltam apenas 15 meses para o próximo pleito. Estamos trabalhando em um moderno conjunto de propostas com a finalidade de apresentar à comunidade”, disse Furão.

O ex-prefeito informou que o candidato a vice-prefeito será escolhido entre um dos nomes que apoiam o grupo político que ele lidera.

Furão avaliou, também, que do atual grupo de vereadores, dois têm se destacado. “Então é possível que eles venham a fazer parte do projeto político que estamos liderando”, afirmou.

Ainda no campo da política, Furão declarou que por estar pleiteando o quarto mandato, ele irá propor algo novo. “Vamos trabalhar com um grupo reduzido, coeso e composto por novos nomes, como pré-candidatos à vereador. Em momento oportuno vamos apresentá-los à comunidade”, declarou.

Trabalho realizado

Emprego e Renda

Ao comentar sobre o trabalho realizado, o ex-prefeito citou que ao longo das gestões foram criados cerca de 4 mil empregos e que ele próprio sempre buscou apoiar os membros da comunidade.

“Não foi apenas o Centro de Distribuição do Boticário que nós trouxemos para São Gonçalo, outras dezenas de empresas foram instaladas no núcleo industrial da BA-502″, disse.

“Muitos cidadãos e cidadãs, moradoras de São Gonçalo, me tratam com carinho e respeito, em reconhecimento ao trabalho que desenvolvi, ao lado das equipes de governo que liderei, na geração de emprego e renda. Isso é gratificante e nos encoraja a retomar o governo municipal”, expôs.

Infraestrutura

Além da geração de emprego e renda, Furão relatou que ele foi o gestor que mais realizou pavimentações em São Gonçalo.

“Se juntar nove mandatos de opositores, inclusive a do falecido e competente ex-prefeito José Carlos Lacerda, foi a nossa administração em que mais se realizou pavimentação de vias”.

Para exemplificar as obras de infraestrutura realizadas, Furão citou a pavimentação de trecho da Avenida Artur Magalhães e de ruas do Bairro Murilo Leite, além de extensão de redes de água nas localidades do Catarino e Areal.

Saúde

No setor da saúde, Furão lembrou que o Hospital Municipal de São Gonçalo era referência no atendimento à população nos períodos em que ele atuou como prefeito.

“Cerca de 15 cidades tinham pacto com a Prefeitura de São Gonçalo para atendimento médico e os moradores destes municípios eram atendidos com a capacidade excedente do hospital municipal, sem com isso, comprometer o atendimento aos são-gonçalenses”, afirmou.

Ao avaliar a situação atual, o ex-prefeito lamentou o fato de o hospital municipal não realizar uma única cirurgia nos últimos dois anos.

“Dos 11 Postos de Saúde da Família (PSF’s), 6 foram implantados durantes as gestões passadas em que estive à frente do governo municipal”, recordou.

Educação

Ao abordar o tema Educação, o ex-prefeito narrou que foram levantados através de convênio, em 2013, R$ 500 mil e com o valor foram adquiridas novas carteiras escolares para todas as unidades da educação do município. Além disso, foram adquiridos 10 novos ônibus escolares.

Ele relatou, também, que nas administrações passadas ocorreu a promoção de cursos pré-vestibular, apoio a formação universitária com bolsas de estudo e, regularidade e qualidade no fornecimento da merenda escolar. “São aspectos de destaque nos governos em que atuei como prefeito”, contou.

Furão lamentou que atualmente, muitas mães estão perdendo renda familiar por não poder deixar as crianças nas creches municipais. “Isso é algo que precisa ser revisto”, afirmou.

A renúncia e os recursos em caixa

Citando a renúncia ao mandato de prefeito, ocorrida em 11 de outubro de 2016, Furão disse que tinha sido diagnosticado com problemas coronários pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (INCOR de São Paulo) e que existia a recomendação médica para afastamento do trabalho.

“Faltavam menos de três meses para o fim do mandato e eu precisava passar por um delicado tratamento, então, tive que renunciar. Mas, deixei nas cerca de 70 contas bancárias do Município de São Gonçalo, R$ 1,7 milhão, destes, R$ 800 mil, estavam depositados na conta da saúde”, comentou.

Furão relatou que, na sequência, no dia 13 de outubro, o vice-prefeito Flávio Barreto Falcão (Fabulê) renunciou e quem assumiu foi o vereador Carlos Cerqueira da Purificação (Ninho, PRP), presidente da Câmara Municipal à época.

“Quando Ninho entregou a administração para o atual prefeito, o governo municipal tinha em caixa R$ 4 milhões”, rememorou.

O ex-prefeito alertou para possível retenção ilegal de recursos dos servidores de São Gonçalo, referentes ao pagamento da previdência. “Isto é um fato muito grave e precisa ser verificado pelas autoridades competes. A atual gestão não pode sonegar o pagamento da previdência dos servidores”, concluiu.

Sobre Carlos Augusto 9506 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).