Vereadores se reúnem com secretário Borges Júnior para esclarecer dúvidas em relação ao Shopping Popular de Feira de Santana

Câmara Municipal de Feira de Santana recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, para esclarecer e tirar dúvidas em relação ao Shopping Popular.
Câmara Municipal de Feira de Santana recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, para esclarecer e tirar dúvidas em relação ao Shopping Popular.
Câmara Municipal de Feira de Santana recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, para esclarecer e tirar dúvidas em relação ao Shopping Popular.
Câmara Municipal de Feira de Santana recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, para esclarecer e tirar dúvidas em relação ao Shopping Popular.

A Câmara Municipal de Feira de Santana recebeu, na manhã desta quarta-feira (26/06/2019), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, para esclarecer e tirar dúvidas em relação ao Shopping Popular, principalmente sobre a informação de que o equipamento contará com 30 lojas âncoras, além dos 1800 boxes comercializados entre camelôs.

A reunião aconteceu na sala de reuniões da Câmara Municipal e contou com a presença dos vereadores. Na oportunidade, o secretário Borges Júnior apresentou um slide com a demonstração do projeto do Pacto da Feira, lançado em 2013, onde está contido o Shopping Popular.

Se atendo ao Shopping Popular, o presidente da Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB) questionou ao secretário se estas 30 lojas âncoras, anunciadas pelo empresário Elias Tergilene, foram autorizadas pela Prefeitura; para quem vai o dinheiro da comercialização dessas lojas e se houve mudança do projeto. “O Projeto do Pacto da Feira e do Shopping Popular, nós conhecemos e aplaudimos, mas queremos saber sobre essas lojas âncoras. O que estou vendo é Elias ‘deitando e rolando’, mudando este projeto”, pontuo o presidente.

Em resposta, o secretário Borges Júnior disse que o contrato é claro e que /06/2019o compromisso é com os 1800 boxes. “Eu garanto o que está no edital do Shopping: boxes, estacionamento e praça de alimentação. Não têm lojas âncoras, têm espaços maiores para atender a outras necessidades. Teria, por exemplo, em um desses espaços uma Caixa Econômica, mas depois o próprio banco desistiu e no lugar será implantado um cinema. Em relação ao retorno financeiro, a Prefeitura terá apenas 1% dos rendimentos”, explicou.

O vereador Roberto Tourinho (PV) fez a leitura de uma nota pública divulgada pela Prefeitura, no dia 01 de abril de 2019, onde afirma que o equipamento contará com 1800 boxes e mais 30 lojas âncoras. “A nota diz que o empresário Elias tem autorização para comercializar estas 30 lojas âncoras, contanto que estas não concorram com os camelôs. Acredito que a Prefeitura não buscou informações sobre a vida pregressa de Elias, pois é réu em vários processos. Penso que, se soubesse quem ele é, não faria parceria. Ele postou em suas redes sociais que o Shopping será composto de 1800 boxes e mais 30 lojas âncoras. Qual grande shopping conta com 30 lojas âncoras?”, questionou.

Respondendo ao edil, o secretário Borges Júnior ressaltou que a cada momento surge uma nova informação. “São informações que não constam no contrato. Esses 30 espaços já constam no layout do Shopping Popular, está dentro do contrato; Elias tem direito a esse espaço, é dele”, informou.

Estiveram presentes na reunião os secretários Arcênio Oliveira, de Meio Ambiente e Valdomiro Silva de Comunicação; além de Cristiano Gonçalves, chefe da Divisão de Mercados e Feiras Livres da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Aristóteles Nery, assistente administrativo da supracitada secretaria.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111111 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]