TVE é a quarta emissora mais assistida em Salvador; Pesquisa aponta que um em cada três baianos assiste regularmente à programação

Logomarca da TV Educativa da Bahia.
Logomarca da TV Educativa da Bahia.
Logomarca da TV Educativa da Bahia.
Logomarca da TV Educativa da Bahia.

Uma pesquisa avaliou os hábitos de consumo de mídia dos moradores de Salvador e Região Metropolitana e mostrou que os baianos continuam consumindo programação televisiva. O percentual de pessoas que declararam utilizar a televisão como principal fonte de informação foi de 93,8%. Os dados indicaram ainda que 31% das pessoas assistem regularmente a TVE, a TV pública da Bahia.

Em Salvador, os dados colocam a TVE no quarto lugar entre os canais de televisão abertos mais assistidos, à frente de outras 11 emissoras, seguida pela TV Band, que ocupa a quinta posição. A emissora tem voltado os conteúdos para os assuntos de maior interesse da população, como jornalismo, esportes, entrevistas e documentários, shows, programação infantil e educativa.

A pesquisa foi realizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), por solicitação do Conselho de Qualidade do Serviço Público (Conquali). O Conquali é um comitê formado por representantes de seis órgãos estaduais, liderado pela Saeb, criado para avaliar e aprimorar a qualidade da prestação do serviço público no Estado. Por sugestão do Conquali, a pesquisa pretendia verificar se a melhora da qualidade da programação da TVE se reverteria em um aumento da audiência da emissora pública.

O estudo ouviu 5.356 pessoas na capital baiana e em outros municípios da RMS (Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Vera Cruz, Madre de Deus e São Francisco do Conde), entre os meses de setembro a novembro de 2018.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112870 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]