Operação Sufrágio Ostentação II prende assessor do ministro do Turismo do Governo Bolsonaro; Ação da PF envolve investigação sobre “laranjas do PSL” nas eleições de 2018

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
PF prende assessor do ministro do Turismo do Governo Bolsonaro em casos de Laranjas em campanhas do PSL de Minas Gerais.
PF prende assessor do ministro do Turismo do Governo Bolsonaro em casos de Laranjas em campanhas do PSL de Minas Gerais.
PF prende assessor do ministro do Turismo do Governo Bolsonaro em casos de Laranjas em campanhas do PSL de Minas Gerais.
PF prende assessor do ministro do Turismo do Governo Bolsonaro em casos de Laranjas em campanhas do PSL de Minas Gerais.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (27/06/2019) a segunda fase da Operação Sufrágio Ostentação II, objetivando esclarecer suspeita de irregularidade na aplicação de recursos referentes a campanhas eleitorais femininas do PSL em Minas Gerais.

Segundo o jornal O Globo, foram presos temporariamente o atual assessor especial do ministério Mateus Von Rondon Martins, em Brasília; e os ex-assessores Haissander Souza de Paula e Roberto Silva Soares, em Minas Gerais. Os três foram alvos de mandados de busca e apreensão. A PF apreendeu computadores e celulares. Robertinho, como é conhecido, foi um dos coordenadores de campanha de Álvaro Antônio no ano passado. Já Haissander era assessor dele na Câmara dos Deputados.

A suspeita da investigação é que, com a atuação desses assessores, Marcelo Álvaro Antônio selecionou mulheres para o PSL de Minas Gerais lançar candidaturas laranjas e, assim, cumprir a cota de gênero determinada por lei. No entanto, os recursos repassados seriam desviados para gráficas que não teriam prestado efetivamente os serviços. Marcelo Álvaro Antonio era presidente da legenda no estado à época dos fatos.

A combinação de baixas votações com repasses volumosos são características típicas de candidaturas chamadas de “laranjas”, aquelas que não tem objetivo real de buscar uma vitória eleitoral, mas apenas para cumprir a cota mínima de mulheres candidatas ou simular doações fraudulentas de partidos políticos, diz a Revista Veja em reportagem.

Prisões e início da investigação

A PF informa que a foram cumpridos durante a operação três mandados judiciais de busca e apreensão e três mandados judiciais de prisão temporária, nas cidades de Brasília/DF, Governador Valadares/MG e Ipatinga/MG e que ocorreu apreensão de computadores e telefones celulares.

 As investigações começaram após a revelação do jornal Folha de S. Paulo em fevereiro de 2019.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112926 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]