Ministro Sérgio Moro assume posição defensiva ao negar reconhecimento de autenticidade nas ‘mensagens secretas da Lava Jato’; Ex-juiz é citado em conluio com membros do MPF no Caso Lava Jato

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
7ª Reportagem do The Intercept revela manipulação e dissimulação no protagonismo do então juiz Sérgio Moro, em conluio com membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.
7ª Reportagem do The Intercept revela manipulação e dissimulação no protagonismo do então juiz Sérgio Moro, em conluio com membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.
7ª Reportagem do The Intercept revela manipulação e dissimulação no protagonismo do então juiz Sérgio Moro, em conluio com membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.
7ª Reportagem do The Intercept revela manipulação e dissimulação no protagonismo do então juiz Sérgio Moro, em conluio com membros da força-tarefa do Caso Lava Jato.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública reafirmou nesta terça-feira (18/06/2019) que o ministro Sergio Moro não reconhece a autenticidade de novas mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil. Segundo a pasta, as conversas “podem ter sido editadas e manipuladas”.

No início da noite, o site divulgou um suposto diálogo que teria ocorrido entre Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol, quando o ministro era juiz federal e responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba. Na suposta conversa, Moro teria feito uma pergunta sobre a citação do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso em uma das delações da Lava Jato, em 2017.

Em nota, o Ministério da Segurança disse que nunca houve interferência do então juiz no caso do ex-presidente, que foi remetido ao Supremo Tribunal Federal (STF). Posteriormente, a Justiça de São Paulo entendeu que o caso prescreveu.

Confira a íntegra da nota:

“O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, não reconhece a autenticidade de supostas mensagens obtidas por meios criminosos, que podem ter sido editadas e manipuladas, e que teriam sido transmitidas há dois ou três anos.

Nunca houve interferência no suposto caso envolvendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que foi remetido diretamente pelo Supremo Tribunal Federa a outro Juízo, tendo este reconhecido a prescrição.

A atuação do Ministro como juiz federal sempre se pautou pela aplicação correta da lei a casos de corrupção e lavagem de dinheiro.

As conclusões da matéria veiculada pelo site Intercept sequer são autorizadas pelo próprio texto das supostas mensagens, sendo mero sensacionalismo”

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112954 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]