Vereador denuncia situação de abandono nos residenciais do Minha Casa, Minha Vida de Feira de Santana; Líder governista rebate críticas

Roberto Tourinho: a sensação ao visitar estes residenciais é que estão criando verdadeiros campos de refugiados.
Roberto Tourinho: a sensação ao visitar estes residenciais é que estão criando verdadeiros campos de refugiados.
Roberto Tourinho: a sensação ao visitar estes residenciais é que estão criando verdadeiros campos de refugiados.
Roberto Tourinho: a sensação ao visitar estes residenciais é que estão criando verdadeiros campos de refugiados.

Durante pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta segunda-feira (13/05/2019), o vereador Roberto Tourinho (PV) voltou a reclamar da situação de abandono nos residenciais do Minha Casa, Minha Vida.

O parlamentar disse que, na semana passada, visitou o Residencial Campo Belo, no bairro Campo do Gado Novo, e os moradores estão recebendo contas de água com valores altos, apesar da constante falta no fornecimento.

“A sensação ao visitar estes residenciais é que estão criando verdadeiros campos de refugiados. Uma legião de abandonados. Pessoas carentes de saúde, educação. Pessoas que não podem chamar um Uber, pois o Uber não entra lá. Não pode pedir uma pizza, várias pizzarias os motoboys não entregam lá. Não podem realizar uma compra pela Internet, pois não tem CEP. São pessoas segregadas”, afirmou o vereador, cobrando uma ação do Governo Municipal.

Marcos Lima defende Governo de críticas do vereador de oposição Roberto Tourinho

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (13), o vereador Marcos Lima (Patriota) defendeu o Governo Municipal das críticas do vereador de oposição Roberto Tourinho (PV).

“Não poderia me calar em relação a alguns questionamentos feitos pelo vereador Roberto Tourinho sobre os conjuntos habitacionais Minha Casa Minha Vida. Toda informação que vier para melhorar a qualidade de vida daqueles moradores é muito boa. Conheço muito deles, tenho ido a quase todos”, pontuou o líder governista.

E continuou. “O vereador falou aqui da deficiência da Embasa no Residencial Campo Belo, que a concessionária está cobrando sem encaminhar o recibo. É importante falar isso, mas deve saber que a Embasa é de competência do Estado e não do Município. A água e saneamento são comprados e não dados. O prefeito encaminhou um Projeto de Lei determinando que todo ao redor dos residenciais devem ser pavimentados. Sei também que o transportes nestes conjuntos é regular. Não ouço reclamações em relação a isso”, ressaltou.

Ainda segundo o líder, a Prefeitura está promovendo ainda cursos gratuitos para os moradores dos residenciais. “E não podemos esquecer as ações promovidas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, que está oferecendo cursos de corte e costura, culinária e mais com certificado. Sabemos que precisa melhorar e vai melhorar, pois essa é a intenção do prefeito”, garantiu.

Em aparte, o oposicionista Roberto Tourinho (PV) ressaltou que as críticas não foram feitas apenas em relação à Embasa. “Este é um dos órgãos que tem prejudicado. Como o Município pode conceder residências e não ofertar o CEP? Quem encaminha para os Correios nomes de ruas é Prefeitura. Aqueles moradores não podem fazer compras pela internet por quê não têm CEP. Como explicar a grande quantidade de crianças fora da escola, pois não há escola próxima aos residenciais? Existem pessoas há 4,5 meses aguardando uma consulta, porque não tem médico. Acho importante fazer a defesa, mas mais importante é interceder e resolver o abandono da Prefeitura nesses lugares”, avaliou.

De volta com a palavra, Marcos Lima disse entender a preocupação do colega. “Entendo que, se não tem, é preciso implantar. Estive na inauguração de um residencial Iguatemi que tem uma unidade de saúde dentro lá dentro e outro que tem uma creche. Mas, a Prefeitura sozinha não pode implantar unidade e creche em todos os residenciais. Mas, o prefeito vai trabalhar para melhorar a condição de vida dessas pessoas”, prometeu.

E, para finalizar, o líder tratou sobre a falta do CEP em alguns bairros da cidade. “ Em relação ao CEP, tenho que dizer que não são somente os residenciais, mas outros bairros não têm o CEP. Isso é algo que podemos fazer uma indicação ao Governo. Ele tem consciência de que precisa melhorar a questão do CEP na cidade”, reconheceu.

Também em aparte, o vereador Gilmar Amorim (PSDC) informou que no bairro Campo Limpo e no Conjunto José Ronaldo, os moradores sofrem com a falta do CEP.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115083 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.