“Todo dia tem maluquice”, diz deputado Robinson Almeida, sobre censura do Governo Bolsonaro a Fiocruz

Robinson Almeida: um governo de maluco, como bem sintetizou o presidente @LulaOficial, todo dia tem maluquice.

Robinson Almeida: um governo de maluco, como bem sintetizou o presidente @LulaOficial, todo dia tem maluquice.

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) classificou como “maluquice”, “censura”, “autoritarismo” e “esquizofrenia” a decisão do governo Bolsonaro de engavetar um estudo sobre drogas desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ao justificar a medida, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse “não acreditar na pesquisa” e de que ela teria “um viés ideológico”.

“Um governo de maluco, como bem sintetizou o presidente @LulaOficial, todo dia tem maluquice. O problema é que essas ‘alucinações esquizofrênicas’, como o ódio e censura à ciência, traz graves consequências e danos ao Brasil”, escreveu Robinson, no microblog Twitter. “Meu respeito e solidariedade a Fiocruz”, completou o parlamentar, que condenou o “patrulhamento e a doutrinação ideológica” que, em sua opinião, pratica o governo Bolsonaro.

O estudo censurado custou R$ 7 milhões aos cofres públicos e foi construído ao longo de três anos envolvendo 500 pesquisadores e um total de 16 mil entrevistas em municípios de grande e pequeno porte como parte do 3º Levantamento Nacional Sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).