Salvador: Estação de trem da Calçada é palco de ações de combate ao trabalho infantil

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Mobilização de Combate ao Trabalho infantil, em Salvador.
Mobilização de Combate ao Trabalho infantil, em Salvador.
Mobilização de Combate ao Trabalho infantil, em Salvador.
Mobilização de Combate ao Trabalho infantil, em Salvador.

Ações de sensibilização e mobilização do combate ao trabalho infantil foram realizadas na manhã desta quarta-feira (08/05/2019), na Estação de Trem da Calçada, em Salvador. Promovida pela Diretoria de Proteção Social Especial (DPSE) por intermédio da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), a iniciativa teve a atuação de quatro agentes para abordagem aos cidadãos.

O objetivo é orientar e esclarecer sobre os agravos físicos, morais e psicológicos de crianças e adolescentes, de 0 a 16 anos, que estejam realizando trabalho não condizente com o desenvolvimento biopsicossocial. Na ocasião, foi entregue material informativo com o tema “Criança não é mão de obra”, que traz alguns motivos pelo qual crianças e adolescentes não deve trabalhar.

Atuando há 13 anos como técnica de referência do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), a assistente social Adriana Vieira, 44 anos, explicou a escolha do local para realização da ação. “O Subúrbio e a Cidade Baixa são áreas de grande índice do trabalho infantil”, disse.

Conscientização

Para a dona de casa, Ana Cristina Santos, 42 anos, a atividade chama a atenção dos pais sobre o assunto. “Tem tanta criança que trabalha sem necessidade, que os pais pegam o dinheiro, gastam com outras coisas e não ajudam os filhos em nada. A minha filha mesmo não trabalha, ela faz o curso dela, eu dou o dinheiro do transporte de ida e volta, mas tem muitos pais que não fazem isso,” comentou.

O advogado Vagner Silva, 34 anos, diz que a ação consegue cumprir o papel social de identificar os problemas que ocorrem na população. “É bom acontecer esse tipo de ação para identificar os problemas que estão ocorrendo na sociedade e ajudar a manter a população informada. O trabalho infantil, realmente, desvirtua a criança, evocando ela para assumir uma responsabilidade inadequada. A criança deveria estar na sala de aula, fazendo atividades de criança,” pontuou.

 Tabu

Adriana avalia que o tema ainda é um tabu para a sociedade. “Ainda há alguns mitos com relação ao trabalho infantil. Costumam dizer que ‘é melhor trabalhar do que roubar’ e, com isso, a criança é levada, em tenra idade, para o trabalho infantil. Infelizmente, a população ainda tem muito essa cultura, que era comum antigamente e que julgam ainda ser pertinente na atualidade”, destacou a técnica do Peti.

O dia 12 de junho é conhecido como o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.  Em alusão à data, a Sempre pretende realizar, nas escolas, oficinas relacionadas ao tema que envolverão alunos e educadores.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112958 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]