Salvador: Caballeros de Santiago celebra dia das Letras Galegas

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Livro ‘Cantares Gallegos’, da escritora e poetisa galega Rosalía de Castro, ícone emblemático da imigração.
Livro ‘Cantares Gallegos’, da escritora e poetisa galega Rosalía de Castro, ícone emblemático da imigração.
Livro ‘Cantares Gallegos’, da escritora e poetisa galega Rosalía de Castro, ícone emblemático da imigração.
Livro ‘Cantares Gallegos’, da escritora e poetisa galega Rosalía de Castro, ícone emblemático da imigração.

O Dia das Letras Galegas é uma celebração pelo idioma galego que acontece desde 1963 quando o clássico ‘Cantares Gallegos’, da escritora e poetisa galega Rosalía de Castro – ícone emblemático da imigração – completou 100 anos.

Este ano o homenageado é Antonio Fraguas (Pontevedra, 28 de dezembro de 1905 – Santiago de Compostela, Corunha, 5 de novembro de 1999), escritor, historiador, antropólogo e etnógrafo espanhol de ideologia galeguista.

Para comemorar a data, a Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago fará uma homenagem nesta quinta-feira (16/05/2019) ao escritor galego, com palestra, apresentações culturais e exibição de documentário.

“Essa comemoração está dentro de um contexto sócio-histórico-cultural. Na década de 30, a ditadura Franquista proibiu a utilização da língua galega na Espanha e promoveu uma imigração em massa de espanhóis. Salvador acabou recebendo o maior contingente de galegos vindos de mesma região, no caso, da cidade de Pontevedra. Essa data pretende resgatar a identidade cultural através da língua”, explica a jornalista, psicóloga e assistente social Amália Casal Rey, que estuda o processo da imigração espanhola na Bahia há mais de três décadas.

Nesse dia também será realizado o sorteio anual para um intercâmbio na Universidade de Santiago de Compostela, uma parceria cultural que a Caballeros de Santiago mantém há dez anos com a USC, levando os alunos de Salvador para conhecer mais sobre o Caminho de Santiago.

Comunidade espanhola em Salvador

Embora a colonização tenha sido portuguesa, até hoje os espanhóis formam o maior grupo estrangeiro na Bahia. Dados do Arquivo Público do Estado da Bahia indicam que entre 1883 e 1950 mais de 17 mil espanhóis desembarcaram no estado e o Consulado Espanhol estima que, atualmente, mais 10 mil pessoas façam parte da colônia espanhola na Bahia. É a comunidade estrangeira mais importante na Bahia e a maior do Nordeste

Ao longo dos anos, os espanhóis foram responsáveis, principalmente, pelo desenvolvimento urbano de Salvador com a fundação de estabelecimentos comerciais de destaque como a loja de instrumentos musicais A Primavera, o Grande Hotel da Barra, entre outros.

Desde os primórdios da Diáspora galega radicada na Bahia, precisamente em Salvador, a comunidade teve um papel preponderante na criação de entidades, através de pioneiros e idealistas, desde 1911, na tentativa de preservar sua cultura, hábitos, costumes, folklore, gastronomia e lingua, transmitida para as gerações posteriores, a exemplo do Clube Espanhol, Hospital Espanhol, Cabalheros de Santiago, Centro de Estudos Galegos, dentre outras entidades.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113566 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]