Roubos de carga caem 26% do primeiro trimestre de 2019 na Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Número de casos de roubo de cargas tem redução na Bahia.
Número de casos de roubo de cargas tem redução na Bahia.
Número de casos de roubo de cargas tem redução na Bahia.
Número de casos de roubo de cargas tem redução na Bahia.

Investigações, que desmantelaram grupos especializados e resultaram em prisões em flagrante e apreensão de produtos, são algumas das ações das forças de Segurança Pública, que contribuíram para reduzir em 26%, no primeiro trimestre de 2019, o número de roubo a cargas no estado, em comparação com o mesmo período do ano passado.

De janeiro a março de 2019 aconteceram 51 casos, 18 a menos do que nos três primeiros meses de 2018. De acordo com o titular da Delegacia de Furtos e Roubos em Rodovias (Decarga/Feira de Santana), delegado Gustavo Ameno Coutinho, a troca de informações com a Polícia Rodoviária Federal foi fundamental para a diminuição do quantitativo. “O apoio de empresas de rastreamento também é importante”, salientou.

Coutinho declarou ainda manter diálogo com estados vizinhos como Sergipe e Pernambuco para identificar e prender criminosos que atuam na Bahia e escolhem cidades fora daqui para o escoamento de produtos roubados. “Durante a investigação, procuramos constante interlocução com polícias de diversas regiões do país e, em especial, as nordestinas’, explicou.

Operações da especializada da Polícia Civil, em conjunto com a PM, recuperaram R$ 1,2 milhão em mercadorias roubadas pelas quadrilhas. No início de abril, duas cargas avaliadas em R$ 300 mil foram apreendidas e dois homens presos em flagrante por receptação e roubo. Em fevereiro, foram encontrados fardos de mancarrão roubados e, em janeiro, um depósito clandestino foi desmantelado, sendo recuperados produtos que somavam mais de R$ 500 mil.

Sobre Carlos Augusto 9669 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).