Estatuto da Igualdade Racial era uma dívida que a Câmara Municipal de Salvador tinha com a cidade, diz vereador Edvaldo Brito

Vereador Edvaldo Brito comemora criação do Estatuto da Igualdade Racial de Salvador.Vereador Edvaldo Brito comemora criação do Estatuto da Igualdade Racial de Salvador.


Vereador Edvaldo Brito comemora criação do Estatuto da Igualdade Racial de Salvador.

Vereador Edvaldo Brito comemora criação do Estatuto da Igualdade Racial de Salvador.

Finalmente a Câmara Municipal de Salvador aprovou nesta quarta-feira (29/05/2019), no início da noite, o Estatuto da Igualdade Racial e Combate à Intolerância Religiosa, depois do projeto ficar mais de 10 anos aguardando votação. Foi uma sessão tensa, com muito debate entre os vereadores e participação popular na galeria lotada. Sem acordo de líderes e com uma emenda questionada, foi preciso suspender a sessão por 30 minutos, até que o vereador Edvaldo Brito (PSD) propôs a supressão da emenda e que o texto fosse aprovado por aclamação, o que aconteceu. Brito questionou se seria necessária mais uma década de discussões para aprovar um estatuto que já tem suas versões federal e estadual aprovadas há anos: “O Estatuto é da igualdade racial, não da igualdade religiosa, e é preciso que a cidade proteja e promova nas mesmas condições pessoas que têm sido discriminadas há séculos. É uma data histórica, marcante, para Salvador e para todos os seus filhos e moradores”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]