Em viagem por Piripá, Tremedal, Caraíbas, Tanhaçu, Ituaçu, Barra da Estiva e Mucugê, deputado Nelson Leal diz que “Brasil precisa criar empregos”

Deputado Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).
Deputado Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).
Deputado Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).
Deputado Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Nelson Leal, disse na quarta-feira (01/05/2019), Dia do Trabalhador, que o Brasil precisa criar, urgentemente, empregos para a população. “O melhor presente para o trabalhador neste 10 de Maio é a criação de milhares de postos de trabalho, para responder a esse contingente de mais de 13 milhões de desempregados e cerca de 22 milhões de pessoas vivendo na informalidade, fazendo bicos para sobreviver”, aponta o chefe do Legislativo estadual, que empreende, acompanhado de sua esposa Danda, até o próximo domingo, uma maratona de visitas a 25 municípios baianos.

Para Leal, combater o desemprego deve ser uma prioridade do Governo Federal, com políticas públicas que possam tirar a economia desse processo de estagnação que já se arrasta há mais de cinco anos. “O Brasil possui 11,1 milhões de empregados sem carteira assinada, o que contribui para agravar a crise. E a piora na oferta de emprego é reflexo direto de estamos com uma economia fraca. As previsões de crescimento para 2019 já foram revistas de 2,5% para 2% e, alguns economistas, já falam em 1%, com risco de recessão em 2020. É o pior dos cenários”, alerta o presidente da ALBA.

Nelson Leal diz que o Governo Federal não pode esperar somente pela Reforma da Previdência para estimular a economia. “Temos que criar imediatamente uma linha de crédito para as empresas, que estão inseguras para ampliar investimentos e aumentar a capacidade de produção. Elas foram obrigadas a se desfazer de suas garantias ou comprometê-las para atravessar o período da forte recessão que o país enfrentou, nos anos de 2015 e 2016. Não podemos ter uma paralisia da economia enquanto se discute a Reforma da Previdência”, diz.

Maratona

O presidente da ALBA iniciou hoje, com duração até domingo, uma maratona de visita a 25 municípios baianos, começando por Vitória da Conquista e passando por Piripá, Tremedal, Caraíbas, Tanhaçu, Ituaçu e Barra da Estiva, no Sudoeste. Amanhã e até domingo, a viagem segue por Mucugê, Boninal e Seabra, na Chapada Diamantina; Mulungu do Morro, Lapão, Irecê, Itaguaçu da Bahia, Central, Uibaí, Presidente Dutra, São Gabriel, Ibititá, Ibipeba, Barra do Mendes, João Dourado e América Dourada, na região de Irecê; e Anguera e Amélia Rodrigues, na Região Metropolitana de Feira de Santana.

“A música de Milton Nascimento e Fernando Brandt diz que ‘todo artista tem que ir aonde o povo está’. Todo político tem que fazer isso também, comer poeira na estrada, ver de perto e tentar encontrar soluções para os problemas dos cidadãos que vivem fora da capital. É uma verdadeira maratona, passando por estradas vicinais, atravessando o carro de balsa, mas é gratificante e muito importante ouvir as pessoas. É para isso que fomos eleitos”, diz Nelson Leal.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).