Vereador defende Município de Feira de Santana de críticas do oposicionista José Menezes

Antônio Carlos (Carlito do Peixe): há sim obras paradas na cidade. Mas, é preciso lembrar que algumas empresas pedem aditivo e o prefeito não libera.
Antônio Carlos (Carlito do Peixe): há sim obras paradas na cidade. Mas, é preciso lembrar que algumas empresas pedem aditivo e o prefeito não libera.
Antônio Carlos (Carlito do Peixe): há sim obras paradas na cidade. Mas, é preciso lembrar que algumas empresas pedem aditivo e o prefeito não libera.
Antônio Carlos (Carlito do Peixe): há sim obras paradas na cidade. Mas, é preciso lembrar que algumas empresas pedem aditivo e o prefeito não libera.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (10/04/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe, DEM) defendeu o Governo Municipal das críticas do oposicionista Zé Filé (PROS).

Antes de adentrar ao assunto, Carlito pediu que os colegas tenham discernimento durante os debates. “Aqui tem dias em que a sessão começa normal, de repente vem uma energia negativa, que altera os ânimos dos parlamentares, o que é normal. Agora, é preciso ter discernimento para entender o que é crítica e o que é denúncia”, aconselhou.

Já fazendo a defesa do Município, o vereador respondeu às críticas de Zé Filé que afirmou que todas as obras do Executivo estão paradas. “ Há sim obras paradas na cidade. Mas, é preciso lembrar que algumas empresas pedem aditivo e o prefeito não libera, porque elas apresentam um orçamento na licitação e depois querem aditivo, realinhamento de preço. Assim, a obra não sai. A feirinha do Feira X, por exemplo, passa por essa mesma situação”, pontuou Carlito.

E continuou. “A Prefeitura não paga a empresa de uma só vez, há etapas e fiscalização do que foi feito na obra para depois acontecer o pagamento. O dinheiro fica guardado, pois a responsabilidade é muito grande. É preciso obedecer às regras da Lei de Licitação, os ritos devem ser cumpridos. Não podemos dizer que houve dinheiro jogado fora. Muitas vezes, as empresas que venceram as licitações não terminam as obras e é preciso chamar outras ou até mesmo realizar outro certame. Porém, há obras que estão prontas, a exemplo das oito ruas pavimentadas no Limoeiro. Feira é uma cidade de grande porte, muitas obras, algumas paradas, mas tudo dentro da legalidade”, defendeu.

Em aparte, o edil Zé Filé disse ser uma tristeza um Município ter quase R$ 400 milhões e pavimentar apenas três ou quatro ruas. Em reposta, Carlito afirmou que são muitas obras na cidade e citou apenas as que lembrou no momento. “Estou falando isso porque Vossa Excelência disse que todas as obras estão paradas e não são todas, são algumas. É preciso trabalhar dentro da lei, não se pode fazer vista grossa quando se trata de dinheiro público. Temos ex-prefeitos respondendo ações judiciais por conta de contas públicas”, argumentou.

Para finalizar, Carlito há dias atrás Zé Filé disse que todas as escolas municipais estavam sem merenda. “E, quando fomos averiguar, a denúncia não era verídica. É fácil ser oposição e usar a tribuna para fazer oba oba”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110002 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]