Professores e estudantes da UNEB de Salvador promovem protesto

Pórtico de acesso ao campus da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) em Salvador.
Pórtico de acesso ao campus da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) em Salvador.
Pórtico de acesso ao campus da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) em Salvador.
Pórtico de acesso ao campus da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) em Salvador.

Protesto terá início nesta quarta-feira (03/04/2019) à tarde. Tem como objetivo sensibilizar o governo do estado e os gestores da universidade para a crise da Uneb. Na quinta-feira (04/04/2019), uma assembleia docente discutirá a aprovação da greve da categoria

Devido à grave crise da Uneb, professores e estudantes do Departamento de Educação do campus de Salvador, na tentativa de sensibilizar o governo do estado e a gestão da universidade, ocuparão o prédio da reitoria. O protesto terá início às 17 horas, desta quarta-feira (03). A Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb) está na construção do movimento e dará o apoio necessário à ocupação.

A falta de atenção do governo do estado com as quatro universidades estaduais da Bahia (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc), fez com que a categoria docente, convocasse para esta quinta-feira (04), assembleias que terão como pauta a aprovação da greve. De acordo com a coordenação da Aduneb, desde 2016 os docentes tentam negociar a pauta de reivindicações da categoria e não conseguem. As assembleias acontecerão nas quatro universidades.

A ocupação da reitoria também faz parte da agenda de mobilização dos docentes, que já estão em estado de greve desde a última quinta-feira (28/03/2019). Durante o protesto serão realizadas várias atividades, a exemplo de aula pública, oficinas de arte, passagens em salas de aula e rodas de conversa sobre a crise das universidades estaduais.

Pauta de reivindicações que poderá levar as universidades à greve

– Destinação de, no mínimo, 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI) do Estado da Bahia para o orçamento anual das universidades estaduais. Atualmente esse índice é de aproximadamente 5%;

– Reposição integral da inflação do período de 2015 a 2017, em uma única parcela, com índice igual ou superior ao IPCA;

– Reajuste de 5,5% ao ano no salário base dos docentes para garantir a política de recuperação salarial, referente aos anos de 2015, 2016 e 2017;

– Cumprimento dos direitos trabalhistas, a exemplo das promoções na carreira, progressões e mudança de regime de trabalho. Atualmente, só na Uneb, mais de 400 professores possuem seus direitos à promoção negados pelo Estado;

– Ampliação e desvinculação de vaga/classe do quadro de cargos de provimento permanente do Magistério Público das Universidades do Estado da Bahia.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108067 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]