Prisão de Lula foi orquestrada e garantiu eleição da “besta”, diz deputado Robinson Almeida, em referência ao presidente Jair Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro é responsável por conduzir um governo esquizofrênico com traços de psicopatia.Presidente Jair Bolsonaro é responsável por conduzir um governo esquizofrênico com traços de psicopatia.
Presidente Jair Bolsonaro é responsável por conduzir um governo esquizofrênico com traços de psicopatia.

Presidente Jair Bolsonaro é responsável por conduzir um governo esquizofrênico com traços de psicopatia.

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) afirmou nesta sexta-feira (05/04/219), durante a Sessão Especial por Lula Livre e pela Democracia, proposta pela Bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa, que a prisão do presidente Lula, em abril do ano passado, foi “orquestrada” pela Lava Jato para tirá-lo do processo eleitoral de 2018. Na opinião do parlamentar essa decisão, do então juiz Sergio Moro, hoje Ministro da Justiça, garantiu a eleição de Bolsonaro, a quem chama de “besta”.

“Lula é vitima de uma orquestração da lava jato, da elite brasileira, pra tirar ele do processo político e eleitoral. Se Lula solto estivesse seria o presidente do Brasil e não essa besta que está sentada aí cortando os direitos da classe trabalhadora, atuando para acabar com a aposentadoria dos trabalhadores, comprometendo nossa soberania nacional e atacando o povo brasileiro”, refletiu Robinson, para quem é preciso fortalecer a organização popular pra defender nas ruas a liberdade do presidente Lula. “A luta continua, não parou, nem vai parar”, enfatizou. A sessão especial faz parte do calendário da Jornada Lula Livre, que reúne eventos no Brasil e no mundo em defesa do ex-presidente, preso desde 7 de abril de 2018.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]