Presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana faz esclarecimentos a respeito da APLB

José Carneiro: na última greve, quando os professores ocuparam esta Casa, fui até o prefeito e levei a pauta de reivindicações da categoria.
José Carneiro: na última greve, quando os professores ocuparam esta Casa, fui até o prefeito e levei a pauta de reivindicações da categoria.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (23/04/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador José Carneiro Rocha (PSDB) esclareceu que não tem qualquer responsabilidade sobre os acordos realizados entre o Município e a APLB assumidos em reunião no Hotel Acalanto.

“Aproveito a presença de Marlede aqui nas galerias para relatar fatos que aconteceram durante a greve dos professores: todas as vezes que fui solicitado para intermediar entre a categoria e Executivo, não medir esforços. Já cheguei ao ponto de estar em determinados locais a meia noite para fazer intermédios. Na última greve, quando os professores ocuparam esta Casa, fui até o prefeito e levei a pauta de reivindicações da categoria. O prefeito se comprometeu em atender aos pedidos”, relatou o presidente.

E continuou. “Em assembleia aqui nesta Casa, assumi o compromisso de que, se encerrada a greve naquele momento, o prefeito atenderia aos pedidos da pauta. Eu =, inclusive, me comprometi com os professores de que se a greve tivesse fim e o prefeito não cumprisse com o acordado, eu viria a público falar. Porém, os professores optaram em continuar com a greve e a partir do momento que isso aconteceu, cessou o meu compromisso com a APLB. Com isso, não quero dizer que não irei mais intermediar conflitos entre APLB e o Município”, disparou.

Ainda segundo o presidente, passado este momento, a APLB se reuniu no Hotel Acalanto com os secretários Justiniano França e Paulo Aquino, onde novos acordos foram firmados. “Eu não sei os acordos que foram firmados nesta reunião e não vou me comprometer com estes, não posso assumir o compromisso que eles sejam cumpridos. Digo isso porque, ao chegar nesta Casa a professora Marlede me disse em alto e bom som que os compromissos firmados no Acalanto não foram cumpridos. Eu desconheço os acordos porque não fui convidado para esta reunião’, pontuou.

Em aparte, o edil Isaías dos Santos (PSC) parabenizou o presidente pelo respeito com que trata as categorias. “Farei coro aos questionamentos que fizer nesta Casa, conte comigo”, disse.

De volta com a palavra, o presidente ressaltou que não está afirmando que o prefeito não está assumindo compromisso. “Estou dizendo que a proposta que trouxe do Executivo, era que se a greve acabasse, encaminharia uma Lei Municipal para esta Casa atendendo aos pedidos. A partir do momento em que os professores não acataram nossa proposta, estou isento de qualquer responsabilidade e cobrança. Acredito que estes novos compromissos devem ser cumpridos, pois não somos obrigados a assumir compromissos, mas somos a cumpri-los”, observou.

Para finalizar, o presidente lembrou que quem tem o dever de cobrar do prefeito os novos compromissos assumidos são os secretários. “A APLB deve cobrar o cumprimento de Justiniano e Paulo Aquino. Quero deixar mais uma vez claro de que esta Casa está aberta para receber as categorias e intermediar, mas não vou assumir compromissos que não fiz”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115091 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.